O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Pesquisa: iOS cai para a terceira posição em participação de mercado no Brasil, atrás de Windows Phone e Android

Pesquisa da Jana Mobile sobre o mercado móvel

No mundo pós-PC, vemos uma “guerra” intensa entre dois sistemas operacionais móveis: iOS e Android. É bem verdade que o Android tomou a liderança do iOS já tem um tempo e está bem “tranquilo” no topo, ainda que em alguns países a distância entre eles não seja tão grande assim, como por exemplo nos Estados Unidos, no Japão, entre outros.

Publicidade

Em países emergentes (incluindo o Brasil), porém, o Windows Phone está fazendo bonito e desbancando o iOS, chegando ao segundo lugar em pesquisas de participação de mercado. Nós já havíamos visto dados assim numa pesquisa da Jana Mobile publicada em janeiro, mas até por não conhecermos a empresa, preferimos aguardar a publicação de novos estudos (de fontes mais conhecidas).

Pesquisa da Jana Mobile sobre o mercado móvel

Eis que na semana passada, de acordo com uma matéria do Olhar Digital, a IDC afirmou que o Windows Phone ultrapassou o iOS aqui no Brasil no quarto trimestre de 2013. O sistema da Microsoft ganhou 1,6% no final de 2013, elevando sua participação a 6%. Enquanto isso, o iOS caiu para 4,7%, seguido do BlackBerry com irrelevantes 0,27%. Na primeira posição temos o Android, com imponentes 88,7%.

Publicidade

É importante destacar dois pontos: 1. a IDC não calcula a base de usuários, apenas os números de aparelhos vendidos num período (neste caso, no quarto trimestre de 2013); 2. a IDC não contabiliza aparelhos comprados no exterior — o que não ajuda em nada o iOS na pesquisa, já que muitos de nós aproveitamos uma viagem ao exterior para comprar um iPhone.

Nokia Lumia 520

Levando esses dados em consideração, não é muito difícil de entender por que o iOS ocupou apenas a terceira posição nesse ranking focado no quarto trimestre de 2013: preço. Basta entrar em algumas lojas (físicas ou online) para ver a discrepância entre os valores de aparelhos com Windows Phone e iPhones. É claro que existem smartphones rodando o sistema da Microsoft que também custam caro, como o Nokia Lumia 1020 (R$2.400); por outro lado, existem boas opções com preços atrativos, como o 520 (R$500).

Publicidade

Se nós, usuários e admiradores de produtos Apple, achamos muito caro um iPhone 5c/5s custar a partir de R$2.000/R$2.800, imagine alguém que quer entrar numa loja e comprar apenas um bom aparelho celular! E nem adianta falarmos que existem opções mais em conta no mundo Apple, pois o iPhone 4 (um aparelho lançado há quatro anos!) sai por módicos R$1.100 aqui no Brasil[1].

Pesquisa da Canalys sobre o mercado móvel

Segundo a Canalys, o Windows Phone foi a plataforma móvel com o maior crescimento em 2013, com 69%; o Android cresceu 54%, enquanto o iOS apenas 7%. Tim Cook já deixou claro que números como market share não são importantes para a Apple — eles preferem focar em satisfação do usuário, uso real do aparelho, entre outros dados. Mas é inegável que dados assim também têm o seu valor.

Publicidade

Dificilmente a Apple mudará a sua estratégia de preços, então a tendência é que o Windows Phone se consolide mesmo como o segundo sistema operacional móvel em países emergentes como o nosso.


  1. Sim, o iPhone 4 continua à venda — firme e forte — tanto aqui Brasil quanto na China. Erroneamente, alguns veículos chegaram a noticiar que a Apple havia retomado a produção do aparelho justamente por conta das baixas vendas dos modelos 5s/5c em países emergentes, mas ele nunca deixou de ser comercializado nem aqui nem na China, portanto sua produção nunca foi interrompida. ↩

[via BGR, Gizmodo Brasil, The Next Web]

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Executivos da Apple sem Ive

↪ Estranhamente, Jony Ive some da página de executivos da Apple [atualizado: de volta]

Próximo Artigo
Camiseta da Apple Retail Store - VillageMall

MacMagazine sorteará uma camiseta comemorativa da Apple Retail Store - VillageMall! [atualizado]

Posts Relacionados