O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Histórias de bastidores: como a SoftBank conseguiu ser a primeira operadora a vender o iPhone no Japão

Masayoshi Son, CEO da SoftBank

No último trimestre fiscal da Apple (FQ1 2014), os números do iPhone no Japão impressionaram. Por lá, o smartphone da Maçã teve 69% de participação do mercado. Tudo isso começou em 2008, quando a operadora SoftBank conseguiu um acordo de exclusividade para comercializar o iPhone no país — que perdurou até 2011, ano em que a KDDI também passou a vender o aparelho.

Publicidade

Masayoshi Son, CEO da SoftBank

Numa entrevista para Charlie Rose, Masayoshi Son (CEO da SoftBank) explicou como conseguiu ser o primeiro a oferecer o telefone no Japão. As conversas entre Son e Steve Jobs começaram em 2006, quando o até então bilionário japonês não estava envolvido no mercado de telefonia. Son ligou para Jobs e conseguiu marcar uma reunião com o ex-chefão da Apple.

Eu levei o meu esboço de iPod com recursos de telefone. Eu lhe dei o meu desenho e Steve disse: “Masa, não me dê o seu desenho. Eu tenho o meu próprio!” Eu disse, “Bem, eu não preciso lhe dar meu papel sujo, mas assim que você tiver seu próprio produto, me deixe vendê-lo no Japão.” E ele disse, “Masa, você é louco.”

Jobs tinha motivo para isso, afinal, apesar de ter muito dinheiro e ser um cara de negócios, Son não tinha uma operadora nas mãos. Mas o papo continuou:

Publicidade

Eu ainda não conversei com ninguém, mas você veio me ver e foi a primeira pessoa. Eu vou lhe dar [as vendas do aparelho no Japão].” A negociação continuou, como Son pedindo então que Jobs colocasse tudo em papel, dizendo que a Apple iria lhe dar a exclusividade para o mercado japonês. A resposta de Jobs? “Não! Masa, eu não vou assinar nada pra você, porque você não tem sequer uma operadora ainda!” E eu disse: “Bem, veja, Steve, você me prometeu. Você me deu sua palavra. Eu trarei uma operadora para o Japão.”

Quem pode, pode. A SoftBank então investiu mais de US$15 bilhões para comprar a unidade japonesa da Vodafone em 2006. Dois anos depois a operadora lançava o iPhone no país, com total exclusividade. Apesar de ainda ser a terceira operadora japonesa em tamanho, a telecom adquiriu a Sprint (terceira maior dos Estados Unidos) no final de 2012 e está mirando agora a outra operadora americana, a T-Mobile.

Numa nota relacionada, pouco depois da morte de Jobs, Son comentou como o falecido ex-CEO da Apple tinha uma paixão inesgotável pela empresa e por seus produtos.

Voltando à entrevista, quem quiser pode conferir todo o bate-papo entre Son e Rose no site da Bloomberg.

Publicidade

Esse Masa é ou não é “arretado”?! 😛

[via AppleInsider]

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Jogo Darklings - Ícone

App da semana: jogo Darklings, criado pela desenvolvedora MildMania

Próximo Artigo

↪ Vídeo: confira mais um belo conceito para o “iPhone 6”, criado por um leitor do MacMagazine

Posts Relacionados