O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Em nova página para desenvolvedores, Apple detalha como podem funcionar “portais parentais” em apps

Sugestão de parental gate da Apple

Conforme cobrimos aqui no site, em janeiro a Apple entrou um acordo com a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos referente a um imbróglio envolvendo compras dentro de apps. Ela se comprometeu a ressarcir consumidores afetados em pelo menos US$32,5 milhões, e tem de fato entrado em contato com pessoas oferecendo reembolsos proporcionais.

Publicidade

Além de já ter implementado melhorias no iOS para evitar In-App Purchases acidentais por parte de crianças, ela agora está orientando desenvolvedores a implementarem, em apps infantis, os chamados “portais parentais” (“parental gates”) — que nada mais são do que telas intermediárias as quais supostamente só devem ser inteligíveis a adultos. A ideia é impedir que a criança, sozinha, consiga acessar sites ou trocar de apps sem o consentimento dos pais.

Veja alguns exemplos sugeridos pela Apple:

Sugestão de parental gate da Apple

Sugestão de parental gate da Apple

Sugestão de parental gate da Apple

Sugestão de parental gate da Apple

A proposta é que esses desafios sejam aleatórios e tragam um nível de dificuldade de acordo com a média de idade das crianças que forem usar determinados apps. Se elas forem muito pequenas, por exemplo, o ideal é que o próprio app emita um som solicitando a presença dos pais — considerando que a criança não saiba nem ler ainda.

Publicidade

A Apple já inclusive atualizou as suas App Store Review Guidelines especificando que certos apps obrigatoriamente terão que implementar esses “portais parentais”, o que é ótimo.

[dica do Everaldo Coelho]

Ver comentários do post

Artigo Anterior
BatteryBox

BatteryBox é um ótimo acessório para quem precisa recarregar aparelhos em qualquer lugar

Próximo Artigo

↪ Vídeo: garota recebe um iMac de presente das mãos de Steve Wozniak

Posts Relacionados