Jogo de plantação de maconha chega ao topo dos rankings da App Store e é banido pela Apple

Weed Firm

Até que passamos um bom tempo sem um caso controverso desses. Lembrando de alguns: AppShopper, 500px, Airfoil Speakers Touch, xRec, In a Permanent Save State, Bella Club, WikiLeaks — só para linkar alguns, por motivos completamente variados (é claro).

Publicidade

A bola da vez foi o jogo Weed Firm, da Manitoba Games.

Weed Firm

Muito bem desenvolvido, o game permitia que você plantasse e vendesse maconha, negociando com traficantes e tudo mais relacionado. Ilegal? Certamente. Assim como tirar rachas com carros/motos, matar pessoas e animais, roubar objetos e muitas outras coisas bastante comuns em jogos superpopulares.

Publicidade

O mais chato é que o Weed Firm não foi rejeitado durante o processo de aprovação da Apple, e sim retirado da loja após chegar ao topo de vários rankings da App Store. De acordo com o TechCrunch, o motivo teria uma possível violação da seção 16.1 dos termos da Apple: “Apps que apresentem conteúdos excessivamente questionáveis ou rudes serão rejeitados.” Algo absurdamente subjetivo, é claro.

Eu sempre gosto de deixar bastante claro que a App Store não é um estabelecimento público e que é totalmente aceitável a Apple ter regras próprias e selecionar o que deseja distribuir por lá. O grande problema é a inconsistência; o que vale para um tem que valer para todos, e uma rápida busca na loja mostra que há apps e jogos tão “ilegais”/violentos quanto, sem falar em inúmeros focados na maconha em si.

A Manitoba diz que trabalhará para censurar adaptar o jogo às exigências da Apple de forma a colocá-lo de volta na App Store. Coincidentemente, Weed Firm também foi recentemente removido do Google Play — mas lá aparentemente o problema é outro e envolve a empresa responsável pela publicação do jogo.

Posts relacionados