O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Você sabia que pode usar um carregador de maior potência para recarregar o seu MacBook Air/Pro? [atualizado]

Carregador MagSafe 2

Recentemente a minha esposa “perdeu” o carregador do MacBook Air dela. “Perdeu” pois nós sabemos que está em algum lugar aqui em casa, mas já faz mais de um mês que a gente procura e nada…

Publicidade

A solução mais simples seria investir num carregador novo, mas essa também é a mais dolorosa, afinal, um desses custa R$349.

Carregador MagSafe 2

Já que o carregador resolveu brincar de “pique-esconde” e eu não estou disposto — ao menos por enquanto — a comprar um novo, resolvi investigar se o MacBook Air de 13 polegadas dela pode utilizar o meu carregador (de um MacBook Pro com tela Retina de 15 polegadas).

Publicidade

Antes da resposta, vamos recapitular as coisas. Atualmente a Apple trabalha com três diferentes carregadores para seus notebooks — todos eles com o novo conector MagSafe 2 (mais fino que os modelos anteriores).

  • 45W: para MacBooks Air de 11 e 13 polegadas;
  • 60W: para MacBooks Pro com tela Retina de 13 polegadas;
  • 85W: para MacBook Pro com tela Retina de 15 polegadas.

Como vocês podem imaginar, o carregador do MacBook Air da minha esposa é o de 45W, enquanto o meu é o de 85W. Antes mesmo de procurar a informação eu já estava receoso, afinal, a diferença de potência é enorme. Mas qual foi a minha surpresa ao ver que, sim, é possível carregar um MacBook Air com um carregador de 85W!

Eis o que a Apple fala sobre o assunto:

Publicidade

Os carregadores para portáteis Apple com processador Intel estão disponíveis em 45W, 60W e 85W. Embora você deva sempre usar um carregador com a potência (em watts) adequada para seu portátil Apple, não há problema em usar um carregador com potência maior.

Por exemplo, se você tiver um MacBook (13 polegadas, final de 2009) que normalmente usa um adaptador de 60W, também poderá usar um adaptador de 85W com esse computador. No entanto, você não poderia usar um carregador de 45W com esse MacBook, pois ele não forneceria a alimentação suficiente para o funcionamento do computador.

Fazendo isso (usando um carregador com uma potência superior à do carregador original fornecido), porém, o computador não será carregado com mais rapidez. A Apple não explica, mas muito provavelmente os notebooks e/ou os carregadores contam com alguma forma de gerenciar a potência. Ou seja, por mais que o MacBook Air esteja conectado a um carregador de 85W, ele deve usar apenas 45W.

Parando para pensar, os notebooks seguem a mesma lógica de iGadgets. Os iPhones, por exemplo, vêm com um carregador de 5W enquanto os iPads com tela de 9,7 polegadas (iPad Air e de quarta geração) vêm com um de 10W. Um iPhone pode ser carregado normalmente com um carregador de 10W; já um iPad Air *não* pode ser carregado com um de 5W pois não há potência suficiente para o recarregamento.

Fica então a dica: se você está fora de casa e a bateria do seu Mac está nas últimas, pode pegar um carregador emprestado sem problemas desde que ele tenha uma potência igual ou superior à do carregador do seu notebook. 😉

Publicidade

Para mais informações sobre os diferentes modelos de carregadores (MagSafe L, MagSafe T e MagSafe 2), vale a pena visitar este artigo de suporte da Apple.

Atualização · 30/06/2014 às 20:32

Perdoem a ignorância deste humilde editor.

Depois da publicação do post, alguns leitores explicaram como a coisa funciona. Pegamos a declaração do Alexandre Henrique Pott para exemplificar o processo:

Na verdade não é preciso [algo para] gerenciar a potência. Esse número [85W] seria a potência máxima do carregador.

A potência é um produto da tensão (volts) vs. corrente (ampères). A tensão precisa ser a mesma. Já a corrente, que é o fluxo de eletricidade que o aparelho demanda da fonte, precisa ser apenas suportada pela fonte (ou seja, deve ter uma indicação em ampères igual ou superior ao que o aparelho necessita). Sendo assim, se houver consumo maior (mais corrente), por consequência a potência será maior e vice-versa.

Quando você deixa o carregador ligado na tomada sem nada ligado a ele, a potência efetiva tende a zero — na prática os circuitos internos da fonte ainda consomem alguma eletricidade. Se você fizesse o contrário (ligar um MacBook que demanda mais corrente em uma fonte de menor potência) algo não sairia a contento. Possivelmente levaria mais para carregar (ou sequer carregaria adequadamente), o que poderia fazer a fonte superaquecer.

Devidamente explicado. E como o leitor Caio Ferrari disse, “essa informação deveria ser dada em qualquer curso de eletricidade básica no Ensino Médio. Que pena que essa não é a realidade.”

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Icone do Quickoffice para iOS

↪ Google informa que Quickoffice e Orkut serão descontinuados

Próximo Artigo
iOS 7.1.2

Apple disponibiliza iOS 7.1.2 para usuários de iPads e iPhones/iPods touch

Posts Relacionados