O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Beats Music num iPhone 6

WSJ corrobora rumor sobre novo serviço de streaming de músicas da Apple na semana que vem [atualizado: streaming de vídeo]

Como se não bastassem “confirmações” sobre o rumor, o Wall Street Journal publicou agora há pouco uma matéria especial sobre o novo serviço de streaming de músicas da Apple e afirmou que ele deverá de fato ser lançado na semana que vem — na keynote de abertura da Worldwide Developers Conference (WWDC) 2015.

Publicidade

Fontes do site indicam que o “Apple Music” (como ele poderá ser chamado) custará US$10 mensais e que, ao contrário do rival Spotify, a Apple não oferecerá uma opção gratuita apoiada por propagandas. Quem não quiser pagar poderá continuar usando o iTunes Radio, o qual também deverá ser reformulado e contar com a participação de vários DJs — incluindo o próprio Dr. Dre, cofundador da Beats.

O valor é compatível com o que se cobra hoje no mercado, mas não deixa de ser um desafio. Segundo o WSJ, ano no passado 110 milhões de pessoas compraram músicas na iTunes Store e gastaram uma média de US$30 cada. Na prática, o “Apple Music” custará US$120 anuais para consumidores — ou seja, quatro vezes mais.

Embora esse novo serviço da Apple seja um sucessor para o atual Beats Music, o WSJ afirma que a Apple ainda o manterá ativo e funcionando ao menos por um tempo, enquanto usuários fazem a migração.

Publicidade

Tudo aparentemente está caminhando bem, mas os contratos de fato com as três maiores gravadoras musicais — Sony Music Entertainment, Universal Music Group e Warner Music Group — ainda não teriam sido assinados. Na pior das hipóteses, pode ser que a Apple tenha que adiar um ou mais dos seus planos.

Atualização · 01/06/2015 às 18:48

Ao contrário do serviço de streaming de músicas, o também bastante falado de vídeo *não* deverá dar as caras tão brevemente — segundo o Re/code.

Publicidade

Muitos acordos de licenciamento de conteúdo ainda estariam pendentes, tanto no aspecto financeiro quanto no tecnológico. A expectativa é que o serviço seja anunciado somente daqui pro final do ano, quem sabe em 2016.

Ainda não se sabe o quanto esse serviço representa de importância para o novo hardware de fato da Apple TV, aguardado para breve.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Teclado de Mac

Pesquisador português descobre vulnerabilidade crítica em Macs lançados até meados de 2014

Próximo Artigo
Spendee

Ofertas do dia na App Store: Spendee, Remote Mouse, Time Tracker Pro e mais!

Posts Relacionados