O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Microsoft reestrutura divisão de smartphones e demite 1.850; futuro do Lumia é sombrio

Os rumores sobre a sua morte foram largamente exagerados por muito tempo, mas agora parece que o cerco está se fechando: o Lumia subiu no telhado.

Publicidade

Nokia Lumia 800 com Windows Phone 7

Vem do The Verge a notícia que a Microsoft está “simplificando” a sua divisão de smartphones — no caso, entendamos “simplificando” como um eufemismo para “matando a coisa toda silenciosamente para que não admitamos a derrota e o péssimo negócio que foi a compra da Nokia assim tão na cara”.

Segundo a matéria do informativo, a gigante de Redmond demitirá 1.850 pessoas (das quais, 1.350 na Finlândia), reduzindo assim em US$950 milhões os seus gastos anuais. Quase todos os funcionários demitidos são egressos da Nokia; ou seja, se considerarmos as outras 7.800 pessoas demitidas ano passado e outras dispensas em massa nos últimos anos, pouquíssimas pessoas originárias da companhia finlandesa restam na Microsoft — apenas algumas da área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), dizem.

Publicidade

Na semana passada, outras 4.500 pessoas foram transferidas para a Foxconn depois que a Microsoft vendeu o seu negócio de celulares básicos para a montadora taiwanesa.

Mas, esquecendo o pouco importante e nada consternador fato de que quase 25.000 pessoas estão ou ficarão desempregadas por causa de uma compra equivocada, perguntemos o que realmente importa: o que isso quer dizer para o futuro do Windows móvel e dos Lumias? Aparentemente, ninguém sabe dizer ao certo.

A Microsoft diz que continuará prestando suporte aos modelos já disponíveis no mercado por tempo indeterminado, mas não falou nada sobre o lançamento de novos aparelhos da linha Lumia. O CEO Satya Nadella afirmou em nota que a empresa vai permanecer com o foco nos apps universais e no desenvolvimento do Windows, seja para desktops ou smartphones. Nadella, é bom lembrar, pegou o bonde da compra da Nokia andando — este foi um dos últimos atos de Steve Ballmer enquanto CEO da Microsoft — e nunca fez questão de esconder muito sua oposição ao negócio.

Publicidade

O fato é que, agora, todas as esperanças quanto ao futuro do Windows 10 Mobile curvam-se ao prospecto do suposto Surface Phone, que, se for mesmo real, só deve aparecer no fim de 2017. Até lá, e quiçá indeterminadamente depois disso, serão tempos difíceis para o sistema móvel da Microsoft.

[via Cult of Mac]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Estação de recarga da Tesla

Apple estaria conversando com empresas especializadas em estações de recarga para carros elétricos

Próximo Artigo
Drop The Chicken

Ofertas do dia na App Store: Drop The Chicken, Surgeon Simulator, I am Bread e mais!

Posts Relacionados