Apple silenciosamente cria subsidiária “Apple Energy” para gerir e vender excesso de energia produzida [atualizado]

Senhoras e senhores, a Apple acaba de virar uma empresa de energia. De certa forma. Vasculhando registros recentes, o 9to5Mac descobriu que a Maçã registrou silenciosamente uma subsidiária denominada “Apple Energy LLC”, que vai permitir a ela vender o excesso da energia produzida nas suas fazendas solares em Nevada e na Califórnia.

Publicidade

Usina solar da Apple

A nova empresa foi registrada no Estado americano do Delaware, mas tem como ponto de contato o próprio campus da Apple em Cupertino.

A resposta para este movimento aparentemente surpreendente vem da necessidade da Apple de gerar energia “renovável” nos momentos em que o sol não está brilhando, como dias nublados ou, obviamente, noites. O chamado net metering (sistema de compensação de energia elétrica) é um procedimento em que o consumidor de energia elétrica que gera parte de sua energia — seja um mero indivíduo ou uma megaempresa com foco na dominação global — pode usar essa energia a qualquer momento, em vez de apenas no momento em que ela é gerada.

Publicidade

É aí que entra o papel da Apple Energy: para vender o excesso de energia solar gerada durante o dia — coisa que a Maçã tem de sobra, com o novo Campus 2 classificado em 14 megawatts — e poder trocá-lo por energia elétrica da rede, o governo americano exige uma empresa do ramo.

A Apple poderia, teoricamente, vender esse excesso de energia diretamente para consumidores, a preço de mercado. Como essa ação envolveria custos de intra-estrutura altíssimos, é provável, entretanto, que esse excesso gerado seja vendido em vez disso para outras empresas energéticas, a preço de atacado — estas, então, repassarão a energia para os consumidores finais.

Como relatado recentemente, hoje 87% das operações globais da Apple já rodam com energia renovável — a tendência, com a nova empresa, é que esse número cresça até chegar aos ideais 100%. É o que esperamos.

Atualização · 10/06/2016 às 10:53

Um dia depois da descoberta acima, mais notícias relacionadas à afeição da Apple com geração energética. O site Hickory Record relata que a Maçã conseguiu autorização para produzir energia por meio de gases de aterros sanitários.

Publicidade

A usina será construída na Carolina do Norte e usará células de combustível para converter o metano subterrâneo em energia elétrica. Trata-se de um meio de produção relativamente limpo e inofensivo para o meio ambiente, o que melhora ainda mais o status da Apple como utilizadora de fontes renováveis e amigáveis.

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…