O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Recurso “Levante para ativar”, do iOS 10, só funcionará nos iPhones 6s, 6s Plus e SE — e no “iPhone 7”, é claro

Uma das novidades mais simples do iOS 10 é o recurso “Levante para ativar” (“Raise to wake”). Entretanto, o que ela tem de simples, tem também de eficiente: basta tirar o telefone do(a) bolso(a) ou de cima da mesa para que a tela rapidamente acenda, facilitando a visualização das notificações.

Publicidade

Depois do lançamento do iPhone 6s, então — que veio com a segunda geração do Touch ID —, esse recurso cairá como uma luva! Isso porque o sensor ficou tão rápido no reconhecimento da impressão digital que, mesmo você encostando no botão apenas para visualizar as notificações, o aparelho é instantaneamente desbloqueado e você levado à tela inicial.

É o tipo de coisa que a gente pensa: por que a Apple não implementou isso antes? A resposta, por mais que possa decepcionar muitos usuários, aparentemente pode ter a ver com coprocessador dos iPhones.

Publicidade

Foi no iPhone 6s que a Apple implementou o recurso “E aí Siri” da forma como ele sempre deveria ser: você fala a frase e a assistente responde, independentemente de o telefone estar ou não conectado a uma fonte de energia (carregador de parede ou veicular, computador, etc.). Isso, segundo a Apple, foi possível graças à otimização e à eficiência do coprocessador M9, que consegue monitorar os diversos sensores do aparelho sem gastar muita energia.

A mesmíssima coisa vale para o novo recurso “Levante para ativar”, que também faz uso intenso do monitoramento de sensores para saber o momento exato em que a tela deve ser ativada para que o usuário visualize as notificações sem apertar o botão de Início (Home). Por conta disso, o recurso estará disponível apenas para iPhones 6s/6s Plus e SE (os equipados com o processador A9 e coprocessador M9). Pelo que podemos imaginar, se a Apple implementasse isso em iPhones mais antigos (6/6 Plus e seus antecessores), o recurso consumiria muita energia, impactando diretamente a vida útil da bateria — que já não é lá essas coisas.

Obviamente, o “iPhone 7” (ou seja lá qual for o nome do próximo iPhone) e seu novo [co]processador também suportará o recurso.

[via AppleInsider]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Microsoft Thinga.me

Novo app da Microsoft, Thinga.me captura, registra e organiza objetos reais diretamente no iPhone

Próximo Artigo
LOOPIMAL

Ofertas do dia na App Store: LOOPIMAL, Chop Chop Ninja World, Boom 2 e mais!

Posts Relacionados