O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Busca de GIFs do iMessage retorna conteúdos pornográficos e nazistas; Apple já está resolvendo

Não existe um lançamento de nova versão do iOS que escape de polêmica. Mas esta aqui, convenhamos, é um pouco diferente do tipo de crise a que estamos acostumados.

Publicidade

Dentre as incontáveis novidades do novo iMessage no iOS 10 (emojis!), uma das mais legais é a busca de GIFs inline; o recurso1 permite que você pesquise milhões das famosas imagens animadas através de palavras-chaves sem sair da sua janela de conversa e envie os conteúdos para seus contatos imediatamente. Algo semelhante ao que o Telegram já faz há tempos, com o perdão do clichê.

O mecanismo de busca é baseado na tecnologia do Bing e, como era de se esperar no mundo sanitizado e fechadão da Apple, palavras de baixo calão ou com potencial de direcionar a conteúdos “sensíveis” foram bloqueadas desde o início. A polêmica se iniciou, entretanto, quando GIFs pra lá de duvidosos começaram a aparecer na pesquisa de palavras corriqueiras.

A palavra “butt” (“bumbum”), por exemplo, retornava esta profanação dos mágicos My Little Pony — o GIF não está completo, mas, de qualquer forma, tirem as crianças da sala:

GIF pornográfico de My Little Pony

Em seguida, usuários foram percebendo mais conteúdo impróprio no aplicativo. A busca por “huge” (“enorme”), por exemplo, retornava… bom, vocês podem imaginar o que. Outras palavras inofensivas passaram a exibir também GIFs com conteúdo pornográfico pesado e afins, o que, como vocês devem imaginar, arrepiou o último cabelo da nuca de Tim Cook.

Publicidade

As coisas pioraram ainda mais quando GIFs nazistas começaram a surgir na busca com palavras como “power” (“poder”) e “Hitler”.

A Apple está trabalhando bem rápido para remover todos os resultados inapropriados do seu aplicativo e aumentar a lista de palavras “imbuscáveis” (ou seja, que não retornam nenhum resultado), mas a polêmica, obviamente, já se instalou. A Maçã ainda não se pronunciou sobre o caso, mas não deu sinais de que vai desabilitar o recurso até uma resolução mais profunda do problema.

Publicidade

Enquanto isso, cuidado com o que você procura… e mantenha o seu telefone longe das crianças.

[via Gizmodo]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Apple derruba rumores sobre aquisição do TIDAL: "Estamos correndo a nossa própria corrida"

Próximo Artigo
Mulher sentada na cama com um MacBook Pro

Os 5 artigos mais lidos no MacMagazine: de 11 a 18 de setembro

Posts Relacionados