O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Designer cria conceito (real) de espelho inteligente da Apple — infelizmente ainda sem o recurso de aumento de beleza

Conceito de Apple Mirror, espelho inteligente

Imagine a cena: você acorda, dirige-se ao banheiro e, enquanto escova os dentes, já controla a iluminação e a temperatura da casa, comanda a preparação do café na sua cafeteira inteligente, fica por dentro das primeiras notícias do dia e ainda pode agendar um Uber para ir ao trabalho — tudo isso diretamente do seu espelho.

Publicidade

Conceitos como este já pipocaram aos borbotões pela internet, mas este aqui, do designer Rafael Dymek, se diferencia da maioria deles por dois motivos: primeiramente, o profissional criou um modelo real da sua ideia e demonstrou-o em vídeo; além disso, toda a interface do espelho do futuro é baseada no iOS 10, o que levou Dymek a batizar a sua criação de “Apple Mirror”.

O vídeo gravado pelo designer já dá uma boa ideia da sua concepção, mostrando o espelho totalmente funcional com relógio e calendário na parte superior, e rodando aplicativos como o Netflix e o Sonos Controller. Ele apaga automaticamente após 45 segundos de inatividade, transformando-se num espelho comum, mas volta à vida com qualquer toque na superfície.

Publicidade

E possível perceber que, obviamente, Dymek utilizou algum outro sistema (muito provavelmente alguma distribuição do Linux) com uma pesada modificação visual para ficar parecido com o iOS 10 — já que realizar esta empreitada com o sistema fechadíssimo da Apple evidentemente seria impossível.

Infelizmente, o designer não detalhou como construiu a sua prova-de-conceito, então aqui ficaremos apenas admirando a beleza do seu espelho inteligente. No site oficial do projeto, porém, ele aprofunda mais as suas ideias, mostrando a integração com o HomeKit e com a Siri, por exemplo, para tornar algumas tarefas corriqueiras ainda mais fáceis de serem realizadas diretamente do seu espelho.

O que ainda não vimos no “Apple Mirror” é a possibilidade de embelezar o rosto do seu usuário — o que pode tornar, ao menos para mim, toda a experiência um exercício de frustração. Se bem que, se Dymek realmente pensa como a Apple como ele diz que pensa, certamente ele só está guardando este recurso para a segunda geração.

[via MacRumors]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Siri rodando no macOS Sierra num MacBook

Apple disponibiliza código-fonte do Darwin do macOS Sierra 10.12

Próximo Artigo
Apple Book

Se um dia a Apple mesclasse o MacBook com o iPad…

Posts Relacionados