Apple nega culpa e afirma que casos de iPhones pegando fogo na China são causados por “fatores externos”

As baterias de iPhones têm ficado sobre um estado constante de escrutínio recentemente por conta do problema que está causando o desligamento aleatório de alguns aparelhos. Outra questão relacionada a elas, entretanto, está deixando alguns usuários de cabelo em pé do outro lado do mundo: um grupo de serviço ao consumidor chinês, ligado ao governo do país, recebeu relatos de oito donos de iPhones 6 cujos aparelhos pegaram fogo espontaneamente.

Publicidade

iPhone 6 na China

A notícia acabou não se espalhando mundialmente, mas circulou com vigor pela China e, ainda que em pequena escala, manchou um pouco a imagem de confiabilidade do principal produto da Maçã em um dos seus mercados mais importantes. E mais que isso: combinada com o escândalo do Samsung Galaxy Note7, contribuiu para potencializar uma crescente desconfiança dos chineses para com aparelhos estrangeiros (ainda que quase todos estes aparelhos sejam fabricados por lá mesmo).

Talvez por isso, a Apple investigou cada um dos casos e tratou de rapidamente eximir-se de qualquer responsabilidade: segundo a empresa, “fatores externos”, como danos físicos à carcaça, causaram os “eventos térmicos” que inflamaram os infortunados iPhones.

Publicidade

A Apple foi bem rápida em afirmar, primeiramente à BBC, que a questão não representa de forma nenhuma um problema de segurança nos iPhones 6 (ou quaisquer que sejam) e que as baterias dos seus aparelhos continuam sendo perfeitamente seguras. Considerando que um dos rivais mais formidáveis do smartphone da Maçã degringolou-se à ruína por conta de baterias explosivas, dá pra entender esta rapidez da empresa em endereçar os questionamentos.

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…