Apple rejeita app do Samsung Pay para iOS e sul-coreana estranhamente cancela suporte à plataforma

O espírito da treta parece ter tomado conta das concorrentes da Apple nesta modorrenta semana. A mais nova história nesta tônica vem direto da Coreia do Sul, onde a nossa querida Samsung causou um frisson no mundo tecnológico ao declarar que a Apple não aprovou a entrada do seu aplicativo Samsung Pay Mini na App Store — e subsequentemente cancelou todo o suporte do seu sistema de pagamentos à plataforma da Maçã.

Publicidade

Samsung PayEm detalhes: o tal do Samsung Pay Mini é o nome do aplicativo que a empresa utilizará para expandir o seu sistema de pagamentos para fora das suas próprias cercas — até agora, apenas smartphones da própria Sammy podiam usufruir do Samsung Pay (que, aliás, já está disponível no Brasil); com o novo app, outros aparelhos com o sistema operacional Android de todas as marcas também terão acesso ao recurso.

A ideia da Samsung era lançar o aplicativo também para iPhone e, com isso, expandir significativamente a adoção do seu produto. Entretanto, o jornal sul-coreano ETNews revelou ontem que a Apple rejeitou a entrada do app na sua loja e que a Sammy não fará uma nova tentativa de envio do aplicativo — e, com efeito, está desistindo da ideia de expandir seu sistema de pagamentos ao universo do iOS.

A razão para a rejeição do aplicativo não foi divulgada, o que levanta uma série de questões. Tal acontecimento gerou suspeitas de que a Apple estaria favorecendo o seu próprio sistema de pagamentos, o Apple Pay, em detrimento de um concorrente que cresce com vigor — encontrando, no caso, algum motivo aleatório ou menor para reprovar o aplicativo. Um contra-argumento para esta hipótese, entretanto, seria o fato de que uma série de outros aplicativos de pagamento (Google Wallet, PayPal, PagSeguro, PagueVeloz, entre outros) estão disponíveis na App Store.

Também levantou-se a possibilidade de a Samsung ter deliberadamente usado alguma API1 de forma indevida para ter o seu aplicativo rejeitado e aproveitar-se dos holofotes gerados pela situação. Joga a favor desta interpretação da história o fato da empresa não ter revelado em nenhum momento a razão pra Apple ter barrado o seu aplicativo — e certamente a Maçã deu este retorno à Samsung, como sempre faz (ou ao menos deveria fazer) quando rejeita a entrada de um produto na sua loja. Se a Apple tivesse barrado o app por um motivo arbitrário ou fabricado, é de se pensar que a sul-coreana o divulgaria amplamente enquanto acusaria a concorrente de abuso de poder e concorrência desleal.

O fato é que o Samsung Pay Mini para Android será lançado na CES 2017, no início de janeiro, e os usuários da Maçã ficarão de fora da festa — ao menos até segunda ordem. Por sua vez, o Apple Pay deve chegar à Coreia do Sul no primeiro semestre do ano que vem, como afirma a mesma reportagem. Agora, quem está agindo de forma suspeita nessa história, só o tempo dirá — ou nem isso.

[via Patently Apple]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…