Apple remove aplicativos do New York Times da App Store chinesa a pedido do governo

Tim Cook e China

Depois de uma solicitação das autoridades locais, a Apple removeu da App Store chinesa os aplicativos do New York Times, tanto em suas versões em inglês quanto em chinês. Para talvez tranquilizar e dar uma satisfação a fim de se isentar da culpa, Fred Sainz, representante da Maçã, falou sobre o ocorrido:

Publicidade

Fomos informados de que os aplicativos violam regulamentações locais. Como resultado, eles devem ser retirados da App Store chinesa. Quando essa situação mudar, a App Store voltará mais uma vez a disponibilizar os aplicativos do New York Times para download na China.

Os detalhes de qual ou quais foram exatamente as violações não foram revelados e, ao que parece, o governo chinês nem sequer entrou em contato com os representantes do jornal em Pequim. Em sua matéria publicada sobre o assunto, o NYT conta que pediu que a Apple reconsiderasse essa decisão.

O pedido das autoridades chinesas de remover nossos aplicativos é parte de sua tentativa mais ampla de impedir que os leitores na China acessem uma cobertura de notícias independente pelo New York Times no país, que faz uma cobertura não diferente do jornalismo realizado em todos os outros países do mundo.

Eileen Murphy, porta-voz do NYT.

Removidos no dia 23 de dezembro passado, os apps estão longe de serem os únicos a sofrerem esse tipo de censura. Vários apps já passaram pelo mesmo e até a própria Apple sofreu com isso com o iBooks e o iTunes, que estão bloqueados desde abril do ano passado no país. Ironicamente, quem deu esta notícia na época foi o próprio NYT. 😜

É uma situação complicada, mas como a Maçã vem tentando de tudo se disseminar no mercado chinês, não é de se admirar que ela faça qualquer coisa que estiver ao seu alcance para acatar as leis locais e não entrar em embate com o governo.

[via Recode]

Posts relacionados

Comentários