Após ser prescindida pela Apple e perder 70% do seu valor, Imagination Technologies está à venda

Ah, as vicissitudes do mundo da tecnologia…

Publicidade

Um dia você está no topo e, no seguinte, com o bater das asas de uma borboleta do outro lado do mundo, tudo desmorona. Que o diga a Imagination Technologies: a empresa foi, por anos a fio, parceira da Apple no desenvolvimento e fornecimento de chips gráficos para iGadgets, Apple Watches e Apple TVs e, por todo esse período, gozou de uma prosperidade financeira que nunca teve no restante dos seus 32 anos de existência.

Então, com um golpe rápido e mortal, a Apple anunciou em abril que, dentro de no máximo dois anos, deixará de usar os produtos e as propriedades intelectuais da fabricante britânica em prol de soluções próprias. O resultado foi imediato: a Imagination, que tinha metade do seu faturamento proveniente da Maçã, viu as suas ações despencarem 70% num piscar de olhos.

Prédio da Imagination Technologies

Numa aplicação quase perfeita do Modelo de Kübler-Ross, a empresa demonstrou vários dos estágios mais comuns ao sofrimento humano: primeiramente, uma fase de negação na qual afirmou que a Apple não poderia seguir sem as suas propriedades sem infringir várias patentes; em seguida, a fase da raiva, ameaçando processar a Apple caso a companhia de Cupertino colocasse o seu plano em prática. Depois veio a fase da negociação, quando a Imagination afirmou estar iniciando “um processo de resolução” com Tim Cook e sua turma para discutir as possíveis pendências do rompimento. A fase da depressão fica por conta dos investidores olhando para as suas contas bancárias, naturalmente.

Publicidade

Agora, chega a última fase: a da aceitação. Segundo a Reuters, a Imagination está finalmente colocando-se à venda como uma única opção de continuar operando da forma que opera hoje.

A Imagination Technologies anuncia que, ao longo das últimas semanas, recebeu ofertas de um número de parceiras para uma potencial aquisição do grupo como um todo. Com isso, o conselho da Imagination decidiu iniciar um processo formal de venda do grupo e está envolvido em discussões preliminares com compradores em potencial.

Ainda não se sabe exatamente quem será a “salvadora” da fabricante britânica, mas especula-se que, entre as interessadas, estejam a Intel, a Qualcomm, a Mediatek e uma série de empresas chinesas. Nada se mencionou sobre uma possibilidade de a própria Apple tirar o escorpião do bolso e arrematar a Imagination — o que, se pensarmos bem, seria um formidável contrassenso considerando que toda essa situação começou justamente porque Cupertino dispensou a empresa afirmando querer desenvolver soluções gráficas próprias.

Publicidade

O fato é: com o anúncio da venda, as ações da Imagination subiram 21% em poucas horas, elevando o seu valor de mercado a £425 milhões. Ou seja, não é só uma questão de os britânicos estarem indo no caminho certo — a esta altura do campeonato, é bem provável que este seja o único caminho a se seguir.

via Cult of Mac

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…