O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Estudo mostra que Siri ainda é a assistente digital mais popular, mas seus usuários a estão abandonando aos milhões

Ícone da Siri no macOS

Muito se fala sobre a funcionalidade — muitas vezes questionada — das indefectíveis assistentes digitais que moram nos nossos smartphones, tablets, computadores, smartwatches e alto-falantes inteligentes. Há quem diga que a tecnologia revolucionou a sua vida; outros afirmam que elas ainda precisam amadurecer bastante para tornarem-se minimamente úteis; ainda há a turma que classifica a tendência como uma mera onda que passará brevemente, como foram as TVs 3D ou o Google Glass.

Publicidade

Ainda é cedo para afirmar qual destas vozes provar-se-á a mais próxima da realidade futura; o fato é que temos números que podem ajudar a compreender qual o estado do mercado de assistentes virtuais hoje e, com isso, conjecturar possíveis destinos para o segmento. A firma de estatísticas Verto Analytics liberou um estudo bastante completo sobre o histórico recente do uso destas nobres senhoras e, a partir dele, chegamos a uma conclusão inevitável: a Siri está em queda livre — apesar de ainda ser a líder incontestável da parada.

Estudo sobre uso das assistentes digitais da Verto Analytics

Para isso, basta olharmos o número básico de qualquer mercado, que é o de usuários únicos mensais por mês. De acordo com o levantamento, a Siri atendeu a 41,4 milhões de requerentes sedentos por suas respostas meia-boca ao longo do mês de maio deste ano. O número ainda é quase duas vezes superior àquele registrado pela segunda colocada, uma surpreendente S Voice (da Samsung), que teve 23,2 milhões de usuários; ainda assim, representa uma boa queda se comparado à quantidade de usuários únicos obtida pela assistente da Maçã em maio de 2016: 48,7 milhões.

Publicidade

Pois é — em um ano, a Siri perdeu mais de 7 milhões de adeptos. A situação só não é mais aterradora porque, como um todo, o mercado das assistentes virtuais não está lá muito bem das pernas — contando todas as representantes do segmento, o uso desta tecnologia perdeu mais de 15 milhões de usuários entre novembro de 2016, seu ápice até o momento, e o último mês de maio.

Por outro lado, competidores fortes como a Alexa (da Amazon) e a Assistente Google vêm numa trajetória de subida natural, considerando seus lançamentos relativamente recentes. A moça da Amazon já subiu de 0,8 para 2,6 milhões de usuários na comparação ano-a-ano, enquanto a do Google — que está estranhamente dividida em várias de suas modalidades, como Google Home, Google Allo e Google Now launcher — foi de 4,5 milhões para 5,8 milhões no mesmo período.

Resta saber agora, claro, qual o impacto que o lançamento do HomePod trará a estes números — como bem se sabe, a explosão dos alto-falantes inteligentes está contribuindo bastante para a adoção das assistentes virtuais; a Apple, entretanto, já fez questão de posicionar seu mais novo dispositivo como um dispositivo primariamente de áudio que conta com a Siri como um recurso quase secundário. Portanto, só o tempo poderá dizer como esse mesmo gráfico se mostrará daqui a 365 dias.

via Apple World Today

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Screenshot do iOS 11 beta

Vamos ao nosso quarto compilado de screenshots do iOS 11!

Próximo Artigo

O atalho para a multitarefa com 3D Touch ainda existe no iOS 11, mas sob uma condição muito peculiar

Posts Relacionados