Monopólio, eu? Qualcomm afirma que Apple poderia comprar chips LTE de diversas fabricantes

A Qualcomm se meteu numa daquelas brigas que ninguém pede para entrar e que é bem complicada de sair. Assim, tentando atingir a Apple onde mais dói, a fabricante de chips quer banir a importação de alguns iPhones — e iPads — para os Estados Unidos.

Publicidade

Obviamente isso não vai acontecer sem que haja uma resistência da Maçã. O que muitos provavelmente não esperavam era um suporte de empresas como Google, Microsoft, Samsung e Intel que, por meio da Associação da Indústria de Computadores e Comunicações (Computer & Communications Industry Association), solicitaram à Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos (U.S. International Trade Commission, ou ITC) que desconsidere o pedido de banimento da Qualcomm.

Como nada nesse mundo judicial fica sem resposta, a Qualcomm tratou de acusar a associação de realizar um “esforço coordenado para desviar [a atenção]” do órgão regulador do comércio, conforme informou a Reuters. A empresa argumentou que o pedido de proibição de importação não é sobre os chips da Intel utilizados nos iPhones e nos iPads em si, mas sim a tecnologia patenteada que envolve os chips da Intel nas versões atuais dos aparelhos. Dessa forma, a proibição de importar os telefones supostamente não prejudicaria a concorrência a longo prazo, segundo a empresa — já numa futura versão dos chips a Intel poderia utilizar novas tecnologias sem entrar em conflito com a Qualcomm.

A Apple pode comprar e utilizar qualquer modem LTE que escolher, desde que não infrinja as patentes da Qualcomm.

Para tentar comprovar o seu ponto, a Qualcomm disse que muitas outras empresas (como MediaTek, Samsung, Marvell, Leadcore, Spreadtrum e HiSilicon) também fabricam chips e poderiam ser fornecedoras da Maçã.

Não perca as cenas do próximo capítulo dessa novela, logo após os reclames do plin-plin. 😉

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…