O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple adquire a startup francesa Regaind, especializada em visão computacional para analisar conteúdo de fotos

Reconhecimento facial/do rosto

De acordo com o TechCrunch, a Apple adquiriu (aparentemente não agora, mas no começo do ano) a startup francesa Regaind, especializada em visão computacional para analisar conteúdo de fotos — o valor da transação não foi informado. Procurada para confirmar a aquisição, a Maçã faz o que sempre faz: declarou que “compra pequenas empresas de tecnologia de tempos em tempos e que geralmente não discute seus propósitos ou planos”.

Publicidade

Como sabemos, a Apple adicionou uma pesquisa inteligente ao aplicativo Fotos há algum tempo. Nele (tanto no iOS quanto no macOS), é possível buscar por exemplo por “praia”, “comida” ou “cachorro” que o aplicativo mostrará fotos com tais temáticas, independentemente de você ter colocado tags ou algo do tipo para identificar que se tratam de fotos de praia, comida ou cachorro.

Como isso acontece? Simples: o sistema analisa a sua biblioteca de fotos quando você não está usando o dispositivo e ele está devidamente conectado à energia. Quando você está dormindo, por exemplo, e deixa o seu iPhone recarregando, o iOS faz uma varredura na sua fototeca para descobrir do que se trata e ajudar nessa catalogação.

Reconhecimento facial/do rosto

A tecnologia da Regaind, segundo o TechCrunch, vai além pois trabalha também com valores técnicos e estéticos das suas fotos. Por exemplo, se você tirar diversas fotos no modo burst, a tecnologia da francesa poderia encontrar automaticamente a melhor foto e selecioná-la como a principal. Outro exemplo da tecnologia é ocultar imagens duplicadas de forma automática. A Regaind também analisa rostos para determinar gênero, idade e emoção.

Mesmo com a aquisição ocorrendo no início do ano, ninguém sabe ao certo se a Apple teve tempo hábil de incorporar a tecnologia aos seus novos sistemas. Há, porém, a possibilidade de parte desse conhecimento ter sido aplicado no recurso Face ID ou até mesmo nos rastreamentos dos Animojis — obviamente, essa não foi a única aquisição da Apple nesse segmento; a Emotient nos mostra que a empresa vem investindo nisso há algum tempo.

Quem sabe mais informações sobre isso apareçam agora, após a divulgação da aquisição.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Mac/PC com Android

MacBook Pro de 2008 é ressuscitado e transformado em um PC com Android graças ao Samsung DeX

Próximo Artigo
Processador do novo MacBook Air

Dominação total: Apple quer criar seus próprios processadores para Macs e chips de modem para iPhones

Posts Relacionados