O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Finja surpresa: Huawei já está trabalhando num sistema similar — ou, segundo a própria, 10x superior — ao Face ID

Esquematização da futura tecnologia de reconhecimento facial da Huawei

Não tentemos tapar o sol com uma peneira.

Publicidade

Nos últimos anos, a regra que temos visto no vasto e assustador mundo dos smartphones é a seguinte: alguma fabricante do mundo do Android aparece com um recurso interessante — às vezes totalmente pronto, outras ainda precisando de alguns ajustes. As demais fabricantes do robozinho, então, seguem a pioneira e colocam o recurso em seus produtos. Por fim, a Apple é a última a seguir a tendência. Foi assim com a resistência à água, com as telas maiores que 4 polegadas, com os leitores de digitais e mais uma infinidade de ideias.

Agora, entretanto, vemos uma situação inversa: a Maçã foi a primeira a introduzir um recurso basicamente inédito no mundo, e estamos vendo outras fabricantes correrem atrás para alcançarem os engenheiros de Cupertino — falo, naturalmente, da câmera TrueDepth e do sistema de reconhecimento facial do Face ID. E quanto a ele, bom, se a Huawei estiver falando sério quanto aos seus planos de curto prazo, parece que a gigante chinesa será a primeira a fazer companhia à Maçã nas tecnologias complexas de reconhecimento facial.

A empresa aproveitou o final da sua mais recente keynote, na qual apresentou o Honor V10, para mostrar uma pequena prévia da nova tecnologia na qual estão trabalhando. A câmera frontal superpoderosa da chinesa utiliza, assim como no caso da Apple, um projetor de pontos infravermelhos e um sensor que reconhece a profundidade desses pontos, criando um mapa facial utilizado para reconhecer o dono do aparelho e até mesmo, quando necessário, rastrear suas expressões.

Esquematização da futura tecnologia de reconhecimento facial da Huawei

Segundo a Huawei, entretanto, sua tecnologia é ainda superior à da Apple por conseguir criar um mapa com 300.000 pontos individuais num determinado rosto, 10 vezes mais que a solução da Maçã, em apenas 10 segundos. Com isso, o sistema seria, em teoria, ainda mais seguro que o de Cupertino e poderia ser utilizado para todos os aspectos de que se espera um sistema biométrico, como pagamentos e desbloqueio do aparelho.

Publicidade

A Huawei, claro, não se aguentou e apresentou também a prévia de um recurso extremamente parecido com os infames Animojis, com o pequeno adicional de reconhecer também quando o usuário coloca a língua para fora. É, me parece que a corrida será bastante acirrada.

Publicidade

Ainda não se sabe, entretanto, qual será o primeiro aparelho da Huawei a receber a nova câmera superinteligente. Considerando que o mais recente carro-chefe da chinesa, o Mate 10, foi apresentado há menos de dois meses, é bem provável que ainda tenhamos que esperar cerca de um ano para vermos a tecnologia dela em ação no mundo real.

via Cult of Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Falha grave no macOS

Falha grave no macOS permite que qualquer pessoa faça login como usuário root (raiz); saiba como se proteger! [atualizado 2x]

Próximo Artigo
Pixelmator Pro

Pixelmator Pro é lançado com novo design, melhorias na edição de imagens, aprendizagem de máquina e, o melhor, sem assinatura

Posts Relacionados