O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Phil Schiller apresentando os iPhones 8 e 8 Plus

Phil Schiller fala sobre a linha de smartphones da Apple, os recentes bugs nos sistemas e mais

É natural que, depois de a Apple lançar novos produtos, seus executivos apareçam várias vezes em entrevistas para falar um pouco sobre os lançamentos.

Publicidade

Há apenas cinco dias, o vice-presidente sênior de marketing global da Maçã, Phil Schiller, falou sobre o iPhone X, o iMac Pro e o HomePod. Desta vez, em entrevista para o The Telegraph1, ele contou mais sobre os produtos, assim como se pronunciou sobre os muitos bugs nos softwares da empresa.

Em 2017, a linha de smartphones da Apple aumentou e, para iniciar a conversa, Schiller falou de maneira satisfeita sobre como os novos aparelhos representam uma “inovação para a empresa”. Acerca do iPhone 8, ele ainda disse que a Apple quis criar um “telefone da nova geração”, assim como normalmente faz.

Foi um ano muito novo para nós. É algo que planejamos por um longo período de tempo, queríamos a oportunidade de criar um telefone da nova geração como fizemos todos os anos, e isso era o 8.

É claro, seria impossível falar dos novos celulares da empresa sem citar a grande estrela, o iPhone X que, ao contrário do 8, tinha intuito de ir além.

Publicidade

Ao mesmo tempo, queríamos criar algo que fosse ainda mais agressivo, com uma direção diferente de onde o iPhone estava indo, e esse é o iPhone X. É algo que não tínhamos oferecido antes, mas funcionou muito bem.

Com uma linha de smartphones maior, há quem diga que a variedade de aparelhos pode atrapalhar, mas Schiller continua acreditando que cada dispositivo atende a um tipo de cliente e, como exemplo, citou o iPhone SE, que foi lançado há quase dois anos e continua na linha pois ele ainda “atende às necessidades” dos consumidores. E, como era de se esperar, ele não quis falar se o aparelho terá uma atualização no ano que vem, como rumores têm sugerido.

Quando precisou tratar sobre o atraso do HomePod, algo que pode prejudicar a empresa, o executivo modificou o discurso para favorecer a Maçã, dizendo que é isso que diferencia a Apple das empresas competidoras, que lançam produtos sem que estejam 100% prontos.

Nem todos na nossa indústria seguem esse modelo. Estamos entrando agora neste mercado de alto-falantes inteligentes que queremos em nossa casa.

Algumas empresas gostam de lançar as coisas, mesmo pensando que não terão êxito no início; nos preocupamos muito com a qualidade das coisas que queremos lançar e, portanto, se não estiver pronto, ainda não está pronto.

Por fim, Schiller falou sobre a enxurrada de bugs que apareceu nos sistemas da Apple, como a falha no “root” do macOS, os vários problemas do iOS 11 e até uma vulnerabilidade no HomeKit. Se focando nos problemas mais recentes, o executivo se ateve a dizer que foi apenas “uma semana ruim”.

Publicidade

Nós apenas tivemos uma semana ruim. Algumas coisas aconteceram, só isso. A equipe vai auditar os sistemas e analisar cuidadosamente o processo, realizar buscas aprofundadas e fazer de tudo para evitar que isso aconteça novamente.

A entrevista na íntegra está disponível apenas para assinantes (infelizmente) do The Telegraph, nesta página.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
INSIDE

Depois de ganhar mais de 100 prêmios, INSIDE — game do criador de LIMBO — chega ao iOS

Próximo Artigo
Jogo Rainbrow para iPhone X

Já pensou em controlar um jogo com as suas sobrancelhas? Pois o desenvolvedor de Rainbrow, para iPhone X, achou que seria uma ótima ideia!

Posts Relacionados