O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Montagem com fotos de Steve Jobs e Tim Cook

Os atrasos nos lançamentos da Apple mais do que duplicaram sob o comando de Tim Cook

Desde que Steve Jobs faleceu e o cargo de CEO da Apple foi oficialmente assumido por Tim Cook (indicação do próprio Jobs, é bom sempre lembrar), muita gente questiona basicamente tudo o que acontece na empresa. Não é fácil substituir alguém como Jobs, da mesma forma que deve ser bastante complicado liderar a maior empresa do mundo, que conta com milhões de fãs ávidos por novidades/inovações e que não esperaram nada diferente de serem surpreendidos a cada lançamento, seja de Macs, iPhones, iPads, Apple Watches, etc.

Publicidade

Muita coisa nessa análise é subjetiva, como por exemplo a recente discussão sobre se a Apple perdeu ou não o seu jeito com design (alguns podem achar que sim, outros que não…). Agora, contra fatos não há argumentos. E um fato levantado pelo Wall Street Journal chamou atenção: sob o comando de Cook, os atrasos em lançamentos da Apple mais que dobraram se comparados à época de Jobs.

De forma bem resumida e direta, dos mais de 70 novos produtos/upgrades lançados durante o “período Cook”, 5 tiveram atrasos de três ou mais meses entre o anúncio e o início das vendas; 9 tiveram atrasos de um a três meses (quais, exatamente, não foram especificados pelo WSJ). Na “era Jobs”, foram lançados aproximadamente o mesmo número de produtos/upgrades, mas apenas um deles foi adiado por mais de três meses.

Pegando os últimos seis anos, por conta desses atrasos, a media de lançamento de um produto após o seu anúncio na “era Cook” pulou para 23 dias se comparado aos 11 dias da “era Jobs” (período de seis anos antes de Cook assumir o comando) — o que não é lá um dado muito relevante, já que você pode muito bem anunciar um produto, falar que ele chegará às lojas seis-nove meses depois e, ainda assim, estar dentro do prazo estipulado.

O mais interessante dessa análise é ver que ao menos dois dos três principais produtos lançados sob a tutela de Cook (Apple Watch, AirPods e HomePod) tiveram bons atrasos. E, como sabemos, isso não é positivo por diversos fatores que envolvem perda de dinheiro — no caso dos AirPods e do HomePod, eles perderam muito ao estarem indisponíveis1 para as vendas de Natal —, mais tempo para a concorrência reagir, entre outras coisas.

Obviamente, comparar apenas uma métrica na qual o desempenho do novo CEO não é boa pode não ser algo justo, afinal Cook tem seus muitos méritos como mais do que dobrar as receitas da Apple, mais que triplicar o valor das ações da empresa, entre outros tantos. Ainda assim, por mais que a vida da empresa hoje possa ser mais difícil do que outrora (ritmo mais rápido de lançamentos, uma base de clientes maior e mais global, um progresso de fabricação muito mais complexo já que a Apple busca cada vez mais uma personalização maior nos seus produtos, etc.), esses atrasos não são justificáveis já que a empresa pode muito bem estipular um prazo público levando tudo isso em consideração.

Publicidade

Ficamos, então, com o iPhone X em mente. O grande lançamento da Apple do ano passado ocorreu de uma forma muito melhor do que o esperado, com os estoques se estabilizando de uma forma bem rápida. Vamos torcer, então, para que os próximos sejam assim (sem atrasos e com estoques suficientes). 😉

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Moody

Ofertas do dia na App Store: Moody, Fitness Point Pro, Earth 3D e mais!

Próximo Artigo
Projetor 4K HDR da LG

Novo projetor 4K HDR da LG é compacto e gera imagens de até 150 polegadas

Posts Relacionados