O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Novos MacBooks Pro de 13 e 15 polegadas abertos na diagonal

Não esperem um MacBook Pro com 32GB de RAM este ano

Sabe uma similaridade entre os MacBooks Pro lançados no comecinho de 2011 (sim, há mais de sete anos) e os atuais? Ambos suportam um máximo de 16GB de RAM. Na época, isso era uma maravilha; hoje, nem tanto.

Publicidade

Em outubro de 2016, essa limitação foi centro de uma polêmica e Phil Schiller, vice-presidente de marketing mundial da Apple, deu uma explicação para tal. Isso voltou à tona pouco tempo depois, e aí surgiu até um rumor de que a Apple poderia vir a adotar temporariamente memórias de desktop nos MacBooks Pro para chegar aos 32GB de RAM.

Bem, pelo jeito aquilo era furado e aguardávamos para o final deste ano novos MacBooks Pro com a geração de chips Cannon Lake da Intel — a primeira que suportará memórias LPRDDR4, aí sim chegando aos 32GB. Eis que, de novo, esses novos processadores irão atrasar.

A Intel divulgou ontem seus resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal de 2018 e, numa conferência com analistas, revelou que a produção em massa de chips Cannon Lake só começará em 2019. Eles já estão sendo produzidos em certas quantidades, mas a fabricante revelou que ainda precisa resolver alguns problemas antes de virar a chave de vez.

Publicidade

Ou seja, os MacBooks Pro que provavelmente serão lançados este ano ainda terão chips da geração “Coffee Lake”, de 14 nanômetros. Além do suporte a LPDDR4, a geração Cannon Lake será construída num processo de 10 nanômetros — ou seja, podemos esperar chips mais velozes e mais eficientes em uso energético também.

A previsão original de lançamento da geração Cannon Lake, creiam, era para 2016. Isso explica muito por que os rumores de a Apple vir a adotar chips próprios em Macs são tão fortes…

Novo vice-presidente sênior de engenharia de silício

Jim Keller, da Intel (ex-Apple)

Em uma nota relacionada, a Intel acaba de contratar Jim Keller como seu novo vice-presidente sênior de engenharia de silício.

Publicidade

Keller era VP do time de Autopilot na Tesla desde 2015, mas antes disso passou pela AMD, que o contratou devido ao seu excelente trabalho na PA Semi — empresa comprada pela Apple em 2008. Ele chegou a trabalhar nas duas primeiras gerações de chips da Maçã, o A4 e o A5.

O executivo começará oficialmente na Intel nesta próxima segunda-feira, dia 30 de abril.

via AppleInsider, Apple World Today

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Satechi Aluminum Type-C Pro Hub with Ethernet

Satechi lança mais um hub para MacBooks Pro com portas USB-C, incluindo uma Ethernet

Próximo Artigo
Apple Watch no braço de mulher com café ao lado

Projeção aponta que o mercado de relógios híbridos crescerá quase 3x mais que o de smartwatches até 2022

Posts Relacionados