O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Empresa que recebeu investimento da Samsung e da Foxconn processa a Apple pela câmera dupla do iPhone X

Câmera dupla do iPhone X

Trabalho para a equipe de advogados da Apple não falta.

Publicidade

Nesta semana, mais dois processos foram abertos, acusando a Maçã de infringir patentes relacionadas à câmera traseira do iPhone X e ao recurso Não Perturbe ao Dirigir (que tem contribuído para a segurança no trânsito, ao menos nos EUA).

Câmera dupla do iPhone X

A Corephotonics, uma empresa de Israel que fabrica câmeras duplas para smartphones, já havia processado a Apple devido ao sistema de câmera dupla dos iPhones 7 Plus e 8 Plus. Curiosamente, em janeiro de 2017, a empresa levantou US$15 milhões em investimentos de empresas como Samsung Ventures, Foxconn, MediaTek e uma fabricante de smartphones OEM não divulgada.

Câmera dupla do iPhone X

Neste novo processo, a empresa adicionou na jogada a patente 9.857.568, intitulada “montagem de lente teleobjetiva em miniatura”, que foi concedida em janeiro passado. Ou seja, é basicamente a mesma acusação de antes, com a adição de uma nova patente que não estava disponível até então e a inclusão do novo smartphone flagship da Apple.

Publicidade

Para completar as coincidências do mundo judicial, a Corephotonics está sendo representada pelo escritório Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, que defendeu a Samsung na sua batalha contra a Apple. O caso foi aberto no Tribunal Distrital do Norte da Califórnia.

Não Perturbe ao Dirigir

Não Perturbe ao Dirigir

Em outro caso — este iniciado no Tribunal do Distrito Leste do Texas, que normalmente fica do lado de quem acusa —, a Alert Signal Intellectual Property alegou que a Apple violou quatro patentes relacionadas à recepção condicional de alertas, mensagens de texto e outras formas de comunicação em dispositivos inteligentes. As patentes descrevem métodos de desativar alertas com base na velocidade do aparelho, por exemplo.

Publicidade

As tais patentes foram concedidas entre 2012 e 2016 para o inventor Gary Shuster, que então transferiu os inventos para a firma de licenciamento de propriedade intelectual Cerinet. Posteriormente, a Cerinet repassou tudo para a Alert Signal Intellectual Property.

Publicidade

Mais um típico caso de “patent troll” contra a Apple, como tantos outros.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Outlook para iOS

Microsoft Office 365 ganhará boas novidades tanto no macOS quanto no iOS

Próximo Artigo
Família de produtos com os novos sistemas operacionais

Apple libera as terceiras versões beta do iOS 11.4, do macOS 10.13.5, do watchOS 4.3.1 e do tvOS 11.4

Posts Relacionados