O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone X sendo usado dentro de um carro

Apple é acusada de infringir patentes com o “Não Perturbe ao Dirigir” e… a Siri?

Não é novidade que a Apple é acusada, por diversas empresas, de infringir patentes relacionadas a recursos do iOS ou a outros sistemas e até a hardwares. Por vezes, tais acusações vêm de empresas conhecidas como patent trolls, que têm por finalidade comprar vários registros de patentes e processar quem vier a infringi-las.

Publicidade

Esse é o caso da Apple com o recurso “Não Perturbe ao Dirigir”, implementado em dispositivos com o iOS 11. Conforme divulgado pelo Patently Apple, a empresa SMTM Technology está processando a Maçã por infringir uma patente que adquiriu do inventor Nick Bovis, intitulada “Modo Inativo de Dispositivo Móvel e Verificação de Modo Inativo” (“Mobile Device Inactive Mode and Inactive Mode Verification”).

Segundo a descrição dessa patente, um dispositivo móvel pode ser configurado para não receber alertas ou notificações enquanto estiver num veículo em movimento. Quando uma mensagem é recebida, a patente indica que o usuário possui duas opções: ser notificado da mensagem ou enviar uma resposta automática, dependendo se ele estiver dirigindo ou não.

Além disso, a patente de Bovis indica que o dispositivo entrará no modo inativo (off mode) ao conectar-se com o Bluetooth do sistema veicular, impedindo que chamadas e mensagens atrapalhem o condutor. Essa é basicamente a mesma reação do recurso no iOS, que pode ser configurado para ativar-se automaticamente quando o dispositivo conectar-se ao Bluetooth.

Publicidade

Como de praxe em processos de violação de patentes, a SMTM pede um julgamento e o pagamento de “royalties razoáveis”, além de multa por danos, incluindo lucros perdidos. No entanto, o que chama a atenção é a liminar permanente que a empresa solicitou contra a Apple, impedindo-a de infringir a patente “pelo resto da vida”.

O relatório de infração da patente foi apresentada anteontem (11/7) no Distrito Norte da Califórnia, na cidade de San Francisco.

Apple acusada por empresa de reconhecimento de voz

Até a Siri não ficou de fora dos processos. Ainda segundo divulgado pelo Patently Apple, a empresa Advanced Voice Recognition Systems (AVRS) entrou com uma ação contra a Maçã por infringir sua patente de reconhecimento de fala e transição.

Siri

A patente, registrada como “Reconhecimento de Fala e Transcrição Entre Usuários com Protocolos Heterogêneos” (“Speech Recognition and Transcription Among Users Having Heterogeneous Protocols”), é uma das várias que a AVRS possui no campo do reconhecimento de voz.

Publicidade

No relatório de infração da patente, apresentado pela empresa no Tribunal do Distrito Norte do Arizona, é descrito que a Siri oferece solução de reconhecimento de voz e linguagem natural, utilizado em diversos dispositivos da gigante de Cupertino, como no iPhone, no iPad, no Apple Watch, no HomePod e nos Macs.

De acordo com a acusação da AVRS, a Apple tem conhecimento da patente desde 2013 e, desde então, tem interinamente infringido-a. Como na ação supracitada, a empresa pede multa de royalties pelo uso não-autorizado do recurso e aumento de danos pela suposta violação da patente.

Publicidade

·   •   ·

Patent trolls ou não, o fato é que processos como esses já fazem parte da rotina da Maçã.

via AppleInsider, 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
"Carpool Karaoke"

Apple consegue sua primeira indicação ao Emmy artístico com "Carpool Karaoke"

Próximo Artigo
Fazenda de energia solar da Apple em Sichuan (China)

Apple anuncia fundo de US$300 milhões em energia limpa na China

Posts Relacionados