O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Galeria dos iPhones 8 Plus

iPhone 8 Plus foi o modelo mais vendido no segundo trimestre, diz CIRP

Após um primeiro trimestre empatado com o seu irmão menor, o iPhone 8 Plus assumiu a dianteira e se tornou o modelo da Apple mais vendido durante o segundo trimestre deste ano nos Estados Unidos. A pesquisa foi divulgada pela Consumer Intelligence Research Partners (CIRP) e aponta ainda as vendas de iPads no país, com o modelo de 9,7″ continuando como o mais popular entre os consumidores.

Publicidade

Com relação ao gadget carro-chefe da Maçã, os iPhones lançados no final do ano passado foram, obviamente, os modelos mais vendidos durante o segundo trimestre, responsáveis por 54% das vendas. Mais especificamente, o iPhone 8 ficou com 13%, o iPhone 8 Plus com 24% e o iPhone X, com 17%. Não obstante, os modelos anteriores ainda são responsáveis por uma parcela bem significativa das vendas, com os iPhones SE, 6s/6s Plus e 7/7 Plus representando 46% do total de dispositivos vendidos durante esse período.

Vendas de iPhone nos EUA durante o segundo trimestre de 2018

O iPhone 8 Plus leva vantagem, em parte, pela diferença entre o preço cobrado por ele e pelo iPhone X — até mesmo nos EUA. Portanto, mesmo sendo um dispositivo extremamente popular, já era esperado que o modelo flagship não ocupasse o topo no ranking de vendas por muito tempo, considerando que existem outros iPhones que compartilham muitas das mesmas funções e que são mais baratos — e experta foi a Apple, também, por ter deixado modelos mais acessíveis, como o iPhone SE, ainda disponíveis para venda.

Publicidade

Os números deste ano contrastam com os resultados do mesmo período do ano passado, em que os iPhones 7/7 Plus (os modelos flagships na época) foram responsáveis por mais de 80% das vendas de iPhones. Isso mostra o impacto que um terceiro modelo de iPhone possui nas vendas totais e nos faz pensar como serão as vendas da linha de iPhones que deverá ser lançada em 2018 — entre dois modelos mais caros e um modelo intermediário supostamente mais barato.

·   •   ·

Conforme supracitado, a pesquisa também analisou as vendas de iPads durante o segundo trimestre deste ano nos EUA, onde o modelo de sexta geração do iPad ficou com 31% das vendas, seguindo o sucesso da geração anterior em 2017. Além disso, as vendas dos modelos de 10,5″ e 12,9″ da linha Pro somaram 40%, cada um responsável por 20% das vendas.

Vendas de iPad nos EUA durante o segundo trimestre de 2018

Outro destaque ficou por conta do já meio ultrapassado iPad mini 4, que no segundo trimestre deste ano abocanhou 18% das vendas de iPads. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o gadget havia vendido 11%, o que representa um aumento de sete pontos percentuais nas vendas desse dispositivo.

Publicidade

Além dessa pesquisa, esta semana comentamos outros dois resultados do impacto da Maçã sobre o mercado. O primeiro, também feito pela CIRP, mostrou que a Apple está conquistando mais espaço no mercado dos EUA frente ao Android; o segundo indicou o avanço da expressividade da Apple em diversos mercados ao redor do mundo, mas também suas perdas.

Essas pesquisas são a única forma de termos uma ideia de como estão as vendas de iGadgets quando divididas por modelos, visto que em seus resultados financeiros — como o que acompanharemos na próxima terça-feira — a Apple só divulga os números totais de aparelhos vendidos por linha.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Search Ads

Sistema de anúncios da busca da App Store está agora em 13 países

Próximo Artigo
Premiere

Globo abre assinatura do Premiere para quem não tem TV paga

Posts Relacionados