O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Bandeira da Índia
Pexels

Apple pensa em estratégias para recuperar vendas de iPhones na Índia

Ao longo dos anos, a Apple já definiu vários investimentos [1, 2, 3] em um dos maiores mercados consumidores do mundo, a Índia. A Maçã inclusive começou, em junho passado, a montar iPhones 6s/6s Plus no país para escapar dos assombrosos impostos locais e reduzir os custos dos aparelhos, mas, ao que tudo indica, essas medidas não têm surtido muito efeito.

Publicidade

Para recuperar a expressividade no país, a Apple está trabalhando em estratégias que incluem velhas e novas ações, como fechar mais acordos para construção de lojas varejistas — que devem estipular e cumprir com metas de vendas mais altas, conforme divulgado pela Bloomberg. Além disso, desde 2016 é esperado que a Maçã abra novas lojas oficiais, porém, agora a preocupação é que essas sejam responsáveis por, também, rever o relacionamento da empresa com varejistas independentes para aprimorar serviços e produtos voltados para o público indiano.

A situação fica ainda mais complicada para a Apple quando o assunto é serviços, uma vez que o fraco desempenho dos Mapas da companhia já foi considerado até mesmo como “uma piada”. Para melhorar a qualidade dos seus mapas não só na Índia, mas no mundo, a Apple anunciou que o app passará por uma completa reconstrução. Além dos mapas, a Siri também foi bastante criticada por não entender alguns sotaques locais ou mesmo não assimilar muitas palavras de origem indiana, comprometendo a experiência desses usuários com a assistente virtual da Maçã. O único serviço que foi de encontro com as estatísticas foi o Apple Music, recebido favoravelmente pelos consumidores do país.

De acordo com o gerente de uma grande empresa revendedora de smartphones na Índia, o orçamento médio dos seus consumidores é de 10.000 rúpias (cerca de US$150), e o iPhone mais barato no país, o modelo SE, custa quase o dobro desse valor. Em comparação, por US$100 os compradores podem adquirir o Redmi 5A da Xiaomi, que tecnicamente conta com uma bateria maior, uma câmera melhor e maior capacidade de armazenamento do que o iPhone SE.

Publicidade

Se essas medidas vão contribuir com o aumento das vendas no país, não há como ter certeza, porém é hora de a Maçã passar a tomá-las para tentar reverter sua atual situação no mercado indiano. Ainda de acordo com a Bloomberg, a Apple ocupa a 11º posição no ranking nacional de vendas de smartphones, após ter vendido cerca de 1 milhão de iPhones durante o primeiro semestre deste ano. Comparativamente, a rival Xiaomi vendeu mais de 19 milhões de smartphones durante esse período.

via Cult of Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Logo da TSMC

Fornecedora da Apple, TSMC tem atividades interrompidas após ataque de vírus

Próximo Artigo
Jogo Aero Effect

Promoções do dia na App Store: Aero Effect, Chord Pickout, Gemini 2 e mais!

Posts Relacionados