O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone X e iPhone 8 Plus

Alguns iPhones e iPads podem ser banidos da Coreia do Sul

Quando a Apple não é diretamente acusada de infringir uma patente, ela é investigada pela mesma causa. Esse pêndulo desceu, desta vez, sobre a Coreia do Sul, onde o Ministério do Comércio, Indústria e Energia está investigando alegações de que a Maçã infringiu uma patente relacionada ao processo FinFET1, vinculado ao KAIST (Korea Advanced Institute of Science and Technology, isto é, o Instituto Coreano Avançado de Ciência e Tecnologia), conforme divulgado pelo BusinessKorea.

Publicidade

Resumidamente, o FinFET é um processo de montagem usado nos processadores da Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC, fabricante dos chips da Maçã) que começaram a equipar os gadgets da Apple há alguns anos. A denúncia do KAIST abrange os chips presentes no iPhone X, nos iPhones 8/8 Plus, no iPad de sexta geração e em todos os modelos do iPad Pro.

Por ora, a Apple não foi acusada de infringir nenhuma patente, já que a investigação gira em torno de descobrir se a patente do KAIST é válida. Caso isso seja comprovado, as autoridades coreanas disseram que a decisão será, provavelmente, contra a Apple — e os dispositivos supracitados serão banidos do país.

Ironicamente, quem pode salvar a Apple nesta situação é a sua grande concorrente no mercado de smartphones, a Samsung. A gigante coreana também foi acusada de infringir a mesma patente neste ano e apresentou provas em um tribunal dos Estados Unidos para invalidar a patente. Além disso, a empresa entrou com uma ação semelhante em julho passado no Conselho de Aprovação de Propriedade Intelectual da Coreia do Sul. O ministro coreano comentou que está aguardando o desenrolar do litígio da Samsung, que poderá invalidar o caso do KAIST contra a Apple.

Publicidade

Não podemos deixar de prestar atenção à controvérsia judicial nos EUA e na Coreia do Sul envolvendo a Samsung, embora nossa investigação atual tenha como alvo a Apple. Isso porque a Samsung apresentou provas para refutar a novidade da patente, necessária para que ela seja considerada válida.

Conforme destacou o Patently Apple, é “engraçado” que o KAIST tenha denunciado a Apple e não a própria TSMC; porém, dá para entender os motivos — se o intuito é conseguir dinheiro, é melhor mirar em quem tem mais.

A Samsung foi considerada culpada por infringir a patente FinFET em junho passado e condenada a pagar US$400 milhões para o instituto. Ainda não há previsão de quando sairá o resultado do recurso aberto pela companhia.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Dino-Store

Promoções do dia na App Store: Dino-Store, Legacy 2, Infographics Lab for Keynote e mais!

Próximo Artigo
Apple Roseville, na Califórnia, roubada quatro vezes nos últimos 20 dias

Loja da Apple na Califórnia é roubada 4 vezes em 20 dias

Posts Relacionados