Qualcomm acusa Apple de entregar segredos industriais à Intel

Mais novidades em uma das maiores disputas judiciais tecnológicas do momento: sim, falo do caso Apple vs. Qualcomm. Nesta semana, a Qualcomm afirmou ter evidências de que a Apple fez uso impróprio da sua tecnologia a fim de ajudar a Intel a desenvolver um modem mais competitivo.

Publicidade

Embora a descoberta esteja em andamento, está claro que a conduta da Apple foi muito além de simplesmente violar o contrato que foi a causa do processo. De fato, agora é aparente que a Apple se engajou em uma longa campanha de falsas promessas, furtividade e subterfúgio a fim para roubar informações confidenciais e segredos comerciais da Qualcomm com a finalidade de melhorar o desempenho de chipsets de modem de baixa qualidade, com o objetivo final de eliminar os negócios da Qualcomm com a Apple.

Até então, a Qualcomm suspeitava disso mas ainda não tinha evidências; agora, ela afirmou que tem como comprovar tudo. Como? Em novos documentos a Qualcomm disse que, a pedido da Apple, permitiu que ela tivesse acesso a muitos dos softwares e ferramentas de construção do chipset — tudo com limitações rígidas sobre como essas informações poderiam ser usadas. E, em vez de apenas usá-las para melhorar o desempenho e o funcionamento dos chips da Qualcomm, a Apple teria estudado como tudo funciona para ajudar a Intel a criar modems melhores.

Com o lançamento dos iPhones XS e XS Max, a Apple deixou de utilizar os modems da Qualcomm e sua demanda está sendo atendida 100% pela Intel — conforme a própria Qualcomm já havia adiantado.

Agora, caberá ao juiz responsável pelo caso permitir se a Qualcomm pode ou não atualizar a ação judicial para incluir essas novas reivindicações. Se a mudança for permitida, isso poderá atrasar o julgamento — que está marcado para abril de 2019.

Publicidade

A briga entre as empresas envolve quebra de contrato, violações de patentes, casos antitruste e mais — tanto em tribunais americanos quanto na Comissão de Comércio Internacional, na China e em outros países.

via Axios

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários