O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Mac mini

Benchmark do novo Mac mini supera as pontuações dos iMacs

Já divulgamos aqui os benchmarks do novo iPad Pro (que deu um belo salto em relação à geração anterior) e do MacBook Air (este, muito mais modesto). Chegou a hora de vermos como se saiu o novo Mac mini. No caso do tablet e do notebook, estamos falando apenas de um único modelo de processador para cada (o A12X Bionic no iPad e o Intel Core i5 de 1,6GHz no MacBook Air).

Publicidade

No Mac mini, contudo, temos três possíveis configurações: Intel Core i3 de 3,6GHz (quad-core), Intel Core i5 de 3GHz (6-core) e Intel Core i7 de 3,2GHz (6-core) — todos chips de oitava geração. O benchmark em questão é do modelo de Mac mini mais parrudo (Intel Core i7 de 3,2GHz, com 32GB de RAM e UHD Graphics 630).

O mesmo usuário rodou o teste duas vezes, com uma diferença de minutos entre eles. No primeiro, a máquina pontuou 5.070 no single-core e 16.818 no multi-core; no segundo, as pontuações foram respectivamente de 5.512 e 23.516. Por que essa diferença? Não sabemos (quem sabe no primeiro o computador estava desempenhando também outras tarefas junto ao teste), mas vamos então utilizar as melhores pontuações como base — afinal, elas foram atingidas.

Partindo delas, os testes ficaram bem parecidos com o do MacBook Pro equipado com um Intel Core i9 de 2,9GHz (6-core), que obteve pontuações de 5.433 e 22.556. O novo Mac mini também se aproxima dos Macs Pro de 2013 quando se trata de desempenho multi-core e os ultrapassa no single-core. Com exceção do modelo Pro, ele supera os iMacs de 2017 — que infelizmente (ainda?) não foram atualizados pela Apple neste ano.

Publicidade

Se compararmos com o Mac mini antigo, então… aí fica covardia — o melhor teste que temos no Geekbench Browser para o modelo de 2014 atingiu 4.064 pontos no single-core e 7.784 no multi-core. Outros testes com as novas máquinas virão, mas com esse já dá para termos como base o desempenho máximo do novo desktop da Maçã.

Uma pena que, para tal desempenho, seja preciso desembolsar minimamente US$1.300 (isso fazendo o upgrade apenas do processador, sem contar com RAM e SSD). Obviamente, estamos falando dos preços nos EUA já que, no Brasil, as novas máquinas ainda estão indisponíveis e não é possível visualizar os valores para personalização. No modelo mais básico, o Mac mini custa agora US$800 frente aos US$500 cobrados anteriormente; no Brasil, o salto foi de R$3.850 para R$7.000.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Modem 5G da Intel

iPhones com suporte a redes 5G deverão pintar apenas em 2020

Próximo Artigo
Casal com iPhone

Os 5 artigos mais lidos no MacMagazine: de 28 de outubro a 4 de novembro

Posts Relacionados