O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Saúde (Health) no iPhone - ResearchKit e CareKit

Apple quer colocar dados de saúde de veteranos americanos no iPhone

Pouco a pouco, a Apple vai fortalecendo sua plataforma de saúde para um dia, quem sabe, transformar o iPhone numa ferramenta indispensável aos usuários de tecnologia mais preocupados com seu bem-estar e acompanhamento médico. Um dos passos mais significativos em direção a esse objetivo foi o lançamento, no iOS 11.3, do recurso Registro de Saúde, que permite aos usuários reunir todos os seus dados médicos (histórico, exames, medicamentos, resultados de laboratório, sinais vitais alergias, condições, procedimentos e muito mais) na plataforma da Maçã.

Publicidade

A ferramenta está sendo liberada paulatinamente para organizações de saúde, por enquanto somente nos Estados Unidos (a lista completa de instituições pode ser conferida aqui). Agora, a Maçã está planejando dar o próximo passo na expansão do recurso com foco em um grupo específico: veteranos de guerra dos EUA.

Quem informou foi o Wall Street Journal1: a Maçã estaria discutindo com o U.S. Department of Veterans Affairs (o departamento governamental dedicado a lidar com os veteranos e proteger seus interesses) a possibilidade de oferecer a todos os 9 milhões de veteranos do país a migração dos seus dados de saúde para a plataforma da empresa. Tal transferência ocorreria por meio de um software especial, que traria ferramentas para que os usuários fizessem o processo da forma mais simples possível.

Registro de Saúde no iOS 11.3

As discussões com o departamento começaram no ano passado e ainda não há informações sobre os seus avanços, mas eles indicam um ímpeto renovado da Apple em relação à sua plataforma de saúde. A ideia, afinal, não é simplesmente um arroubo altruísta por parte de Cupertino: ter acesso aos registros de saúde de 9 milhões de usuários seria uma forma rápida e efetiva de expandir a base de dados para pesquisa, o interesse público e do mercado na plataforma da empresa.

Publicidade

Outro indicativo dessa investida é o suposto plano da Maçã, também revelado pelo WSJ, no qual uma das próximas novidades do app Saúde seria a possibilidade de os usuários assinarem serviços — como a reposição de remédios receitados — diretamente pela plataforma. Tal recurso funcionaria da mesma forma que as assinaturas da App Store, com a Apple levando entre 15% e 30% da receita gerada com o serviço.

São prospectos promissores, mas — ao menos por enquanto — deveras restritos aos EUA e o caráter, digamos, particular do seu sistema de saúde. Seria interessante ver a Apple expandir essas iniciativas internacionalmente… mas sabemos que ainda teremos de aguardar um tanto antes que isso aconteça.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPhone XR

Apple poderá baixar preço do iPhone XR no Japão; empresa deve "ressuscitar" o iPhone X

Próximo Artigo
iPads Pro de 11" e 12,9"

Anatel homologa os novos iPads Pro de 12,9" [atualizado 2x: modelo de 11" e Apple Pencil]

Posts Relacionados