O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple Music

Registro indica possível chegada de um Apple Music para negócios

Há alguns meses, comentamos aqui uma notícia de que a indústria fonográfica (com o Apple Music no bolo) perdia cerca de US$2,65 bilhões anualmente com o uso de plataformas de streaming em estabelecimentos comerciais — como bem se sabe, afinal, as licenças dos serviços como Spotify e companhia são apenas para uso pessoal; bares, restaurantes, lojas e quaisquer outros espaços comerciais precisam de plataformas específicas se quiserem oferecer músicas aos seus clientes sem infringir a lei.

Publicidade

Nos comentários, uma questão surgiu: que plataformas são essas? Onde eles existem? Como contratá-los? No próprio post nós linkamos o site de uma delas, a Soundtrack Your Brand, mas parece que uma jogadora muito maior pode estar querendo entrar também nesse jogo — ninguém menos que a própria Apple.

A evidência para tal jogada está no registro recente da marca “Apple Music for Business”, publicado pelo U.S. Patent and Trademark Office (Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos). A marca está registrada sob duas “classes” do catálogo do órgão.

A primeira delas é a 038, que se refere a “difusão e transmissão de conteúdos de música, áudio, vídeo ou multimídia por meio de rádio, televisão, internet ou satélite para usos comerciais”. A segunda é a classe 041, que cobre sob termos mais gerais a produção e reprodução de conteúdos protegidos por direitos autorais em estabelecimentos comerciais. Como indicam os documentos, o registro da Maçã parece já ter sido feito anteriormente em outros países, como a Jamaica — ou seja, se a Apple realmente está trabalhando numa plataforma do tipo, é bem provável que sua intenção seja levá-la o quanto antes a vários países.

Publicidade

Obviamente, as perspectivas ainda são incertas, mas o lançamento de um Apple Music especial para estabelecimentos comerciais daria à Maçã uma vantagem considerável sobre seu maior concorrente: o Spotify (assim como todos os outros serviços de streaming populares) não oferece uma opção do tipo; se a Apple conseguir aplicar num serviço assim sua característica simplicidade e facilidade de uso, poderá ter um hit em mãos.

Até que a Apple anuncie algo nesse sentido, entretanto, ficaremos aguardando — o registro pode ser apenas uma precaução, sem que planos reais estejam rolando por Cupertino. Veremos.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Capa do podcast #303

MacMagazine no Ar #303: iPhone XR vendendo bem, novos AirPods, Apple Music no Echo, empresas mais valiosas e mais!

Próximo Artigo
Centro de Visitantes do Apple Park

Subiu, mas não tanto: Apple é eleita a 71ª melhor empresa para se trabalhar nos EUA

Posts Relacionados