O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Conceito de interface regida pela luz ambiente

Conceito de interface traz elementos que se modificam de acordo com a luz ambiente

Publicidade

Alguém tem saudades do esqueumorfismo? Se vocês não se lembram bem, o termo é usado a se referir para uma corrente de design que tenta replicar com fidelidade elementos e texturas do mundo real. A Apple já foi uma das principais bandeiras da tendência até o iOS 7, que trouxe a completa renovação visual do seu sistema operacional móvel em prol de correntes mais, digamos, modernas. Um ex-engenheiro da Maçã, entretanto, bolou um novo conceito de interface que pode trazer o esqueumorfismo de volta aos holofotes — literalmente.

Bob Burrough, que já foi engenheiro de software em Cupertino, postou um vídeo com o conceito de interface que ele está desenvolvendo e chamou atenção da comunidade de desenvolvedores e designers do mundo. Basicamente, a ideia dele é criar elementos de interface que interajam com a luz ambiente e os focos de luz presentes (ou ausentes) em um determinado local, criando “superfícies digitais” que parecem reais e geram pontos de luz e sombra dependendo da sua posição em relação às fontes.

Para tornar o conceito possível, Burrough recorre a uma lente olloclip olho-de-peixe que “escaneia” todas as fontes de luz do recinto; o software criado pelo engenheiro interpreta essas imagens para detectar de onde está vindo a luz e, a partir daí, transferir essas informações para a interface.

O funcionamento é espantosamente responsivo para um conceito ainda prévio: a interface se modifica em tempo real de acordo com os movimentos, tornando-se mais escura (e “flat”) quando o aparelho entra numa área de sombra e detectando diferentes intensidades de luz.

Claro que a ideia do engenheiro não necessariamente será adotada pela Apple ou qualquer outra empresa — para início de conversa, é necessário que o aparelho em questão seja dotado de uma câmera frontal com ângulo de visão bastante amplo. Ainda assim, é um conceito bem bacana que desenvolvedores podem aplicar em suas criações para experiências ainda mais imersivas e realistas.

via Cult of Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Preços de iPhones

Tim Cook reconhece vendas baixas de iPhones em carta para investidores

Próximo Artigo
Ações num display na rua

Apple é investigada por suposta fraude fiscal após revisão financeira

Posts Relacionados