O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Aviso em entrada de mina

Apple corta relações com refinarias de minerais que apoiavam conflitos armados

Que a Apple leva a sério a sua responsabilidade ambiental e social, não é bem uma novidade; contudo, essa obrigação não depende exclusivamente de Cupertino, mas também de diversas outras fornecedoras da companhia espalhadas pelo planeta.

Publicidade

Nesse sentido, cabe à Apple fiscalizar como essas empresas estão trabalhando, e é exatamente isso que ela faz desde 2011, quando entrou para o programa Conflict-Free Smelter (CFS), o qual tenta impedir que empresas comprem produtos ou serviços de fornecedoras que financiam conflitos armados (principalmente no continente africano).

Anualmente, a Maçã envia para a Securities and Exchange Commission (SEC) um Relatório de Minerais de Conflito, no qual expõe os resultados de auditorias feitas com todas as fornecedoras da companhia. No último, divulgado nesta semana, a Apple orientou seus fornecedores a remover de sua cadeia de suprimentos cinco refinarias que “não estavam dispostas a participar de auditorias ou que não atenderam às exigências quanto ao fornecimento responsável de minerais”.

Ainda que não tenha revelado o nome ou o local onde essas empresas atuavam, a companhia esclareceu que todas as 253 fornecedoras restantes foram devidamente analisadas, e concluiu que nenhuma delas beneficiava financeiramente grupos envolvidos em conflitos armados até o fim de 2018. Essa avaliação faz parte do relatório de Relatório Anual de Responsabilidade com Fornecedores, como nós explicamos aqui.

Publicidade

Mais uma vez, a Apple afirmou que está comprometida em ir além das suas obrigações para “atender e exceder os padrões de diligência internacionalmente aceitos e proteger as pessoas em sua cadeia de fornecimento”, principalmente daqueles que estão na República Democrática do Congo e em países vizinhos.

Além disso, a companhia destacou que “apoia iniciativas de base que capacitam vozes locais independentes para levantar questões importantes e relatar abusos não só em minas, mas em toda a cadeia de fornecimento”. Por fim, como parte desse compromisso em manter as pessoas seguras, a Apple disse que integrou “medidas de impacto” em prol dos direitos humanos em seu programa de minerais.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Trade-in de iPhones na China

Apple estende (de novo) bônus na troca de iPhones antigos por novos

Próximo Artigo
Comercial destacando o Controle de Profundidade dos iPhones XS, XS Max e XR

Novo comercial do iPhone brinca com o recurso Controle de Profundidade

Posts Relacionados