O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Desmontagem do iPad mini de quinta geração pela iFixit

Componentes internos do novo iPad mini foram todos modernizados mesmo, confirma iFixit

A Apple surpreendeu e anunciou, há pouco mais de duas semanas, a quinta geração do iPad mini (junto a um novo iPad Air) com suporte ao Apple Pencil. Ele chega mais de três anos após o lançamento do iPad mini 4, portanto seria natural esperarmos boas mudanças internas. E elas realmente vieram.

Publicidade

Tal como fez há alguns dias com os novos AirPods, a iFixit já pôs as mãos nesse iPad mini para nos detalhar tudo sobre as suas entranhas. Eis os destaques do teardown:

  • O modelo desse novo iPad mini é A2133.
  • A bateria é de 19,32Wh, obviamente menor que a do iPad de 9,7 polegadas (32,9Wh).
  • O módulo da câmera frontal (7 megapixels com abertura ƒ/2.2, um belo upgrade da antiga de 1,2 megapixel), sensores de luz ambiente (True Tone) e microfones foram todos atualizados.
  • Além do chip A12 Bionic, temos ali dentro 3GB de RAM LPDDR4X fabricada pela Samsung (contra 2GB do anterior), 64GB de memória flash TSB3243VD1190CHNA1 da Toshiba, módulo Bluetooth 5.0/Wi-Fi 802.11ac Apple/USI 339S00551, controlador touchscreen Broadcom BCM15900, controlador de recarga USB NXP 1612A1, controlador de NFC NXP 100VB27 e outros.
  • Mesmo com tantas mudanças internas, a iFixit ainda vê o iPad mini como um iPad miniaturizado — enquanto o projeto do novo iPad Air é baseado no antigo iPad Pro de 10,5 polegadas.

Clique/toque nas imagens para ampliá-las.

A iFixit deu uma nota 2/10 em “reparabilidade” para esse iPad mini, citando como pontos negativos a dificuldade de acesso à sua bateria, muito uso de colas/adesivos e troca complicada do botão de Início com Touch ID.

Confira aqui todo o teardown da iFixit.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Propaganda do iPhone X na Índia

Foxconn iniciará fabricação experimental dos novos iPhones na Índia

Próximo Artigo
Saudi Aramco

Petrolífera saudita bate a Apple e é a empresa mais lucrativa do mundo

Posts Relacionados