Apple pede isenção de impostos para peças do novo Mac Pro após transferir produção para a China A tarefa não será das mais fáceis, entretanto

Modelo 3D do Mac Pro

Em um movimento contrário à tendência atual de transferir as cadeias de fornecimento para fora da China, a Apple surpreendeu seus consumidores, há algumas semanas, ao anunciar que moveria a fabricação do novo Mac Pro de volta para o País da Muralha após anos de produção do modelo “lata de lixo” localmente, nos Estados Unidos.

Publicidade

Isso não significa, entretanto, que a Maçã vai aceitar de mãos beijadas a cobrança de impostos em que essa decisão acarreta. Como informou a Bloomberg, a gigante de Cupertino fez um pedido formal ao Governo dos EUA para que peças e acessórios do novo Mac Pro sejam livrados dos novos impostos de importação propostos por Donald Trump, de 25%.

Atualmente, o governo Trump já cobra essa taxa para algumas categorias de produtos montadas na China, como acessórios, cabos e carregadores; caso o projeto do presidente vá à frente, vários outros segmentos podem começar a ser taxados — como o de computadores.

Pensando nisso, a Apple já tinha mandado em junho passado uma carta ao Representante Comercial dos EUA, Robert Lighthizer, afirmando que o aumento dos impostos afetaria todos os seus produtos e resultaria numa redução da contribuição da empresa à economia do país. Agora, um outro pedido formal refere-se exclusivamente às peças do Mac Pro — os documentos recebidos pela Bloomberg não citam especificamente a máquina, mas as dimensões e características citadas pela Maçã não deixam dúvidas de que o equipamento em questão é o novo computador profissional da empresa.

Publicidade

O governo Trump já disse que pode desobrigar certos produtos ou categorias dos novos impostos, contanto que eles sejam feitos de peças que só podem ser obtidas na China, não sejam “estrategicamente importantes” aos programas industriais chineses ou no caso da aplicação dos impostos causar “prejuízo econômico sério” — foi por essa lógica que a Maçã conseguiu a isenção dos impostos para produtos como os AirPods e o Apple Watch.

Especificamente em relação ao novo Mac Pro, entretanto, a tarefa da Apple para conseguir a isenção não é simples. Pesa contra a empreitada o fato de a Maçã ter tirado a produção do computador justamente dos EUA — ele era o único equipamento da empresa fabricado em solo americano. Além disso, a quantidade de peças chinesas e o custo de manufatura do Mac Pro podem pesar contra uma decisão positiva do governo americano.

O Escritório de Representação Comercial dos EUA tomará uma decisão sobre o pedido em breve — e nós, claro, estaremos atentos para quaisquer novidades sobre o caso.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…