O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple TV+: trailers de “Hala” e “Servant” são divulgados; orçamento de “See” (também) foi superestimado

A essa altura, você possivelmente já teve tempo de pegar sua semana (ou ano!) grátis do Apple TV+ e conferir o que já está disponível na plataforma de streaming da Maçã; por isso, é hora de saber mais sobre as próximas produções que chegarão ao serviço. Duas delas ganharam recentemente trailers completos — e nós vamos dar uma olhada nelas a seguir.

Publicidade

“Hala”

O primeiro filme adquirido pela Apple finalmente teve sua prévia divulgada. “Hala”, que estreou no festival de Sundance deste ano e lá mesmo teve seus direitos comprados pela Maçã, traz a história de uma adolescente muçulmana de origem paquistanesa (Geraldine Viswanathan) e a difícil experiência de crescer nos Estados Unidos, equilibrando a tradição da sua família com os costumes ocidentais.

https://www.youtube.com/watch?v=4aS-qGHH6E0

O filme, escrito e dirigido por Minhal Baig, tem produção executiva da atriz Jada Pinkett Smith. Ele terá um lançamento limitado nos cinemas americanos no dia 22 próximo, a tempo de tornar-se elegível aos grandes prêmios cinematográficos do ano que vem, e chegará ao Apple TV+ no dia 6 de dezembro.

“Servant”

Enquanto isso, a aguardada série de M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”) para o Apple TV+ finalmente ganhou seu trailer definitivo depois de uma série de teasers. Confiram abaixo a prévia oficial de “Servant”:

A série é descrita da seguinte forma pela Apple:

Desconfie do que você acredita. De M. Night Shyamalan, “Servant” segue um casal enlutado da Filadélfia depois que uma terrível tragédia cria uma fenda na relação e abre a porta para que uma força misteriosa entre na sua casa.

Estrelando Toby Kebbell (“Quarteto Fantástico”), Lauren Ambrose (“A Sete Palmos”) e Rupert Grint (da franquia “Harry Potter”), a série chegará ao Apple TV+ no dia 28 próximo.

Orçamento de “See”

Por fim, mais uma série do Apple TV+ teve seu orçamento contestado — na semana passada, falamos de um caso parecido envolvendo “The Morning Show”. A bola da vez, agora, é “See”.

Imagem promocional da série "See"

Quem falou sobre o assunto ao Business Insider foi o cineasta Francis Lawrence, responsável por dirigir alguns dos episódios do seriado. Lawrence refutou os rumores de que as duas temporadas iniciais de “See” teriam custado US$240 milhões, afirmando que, por mais que seja uma produção dispendiosa, a especulação jogou os valores muito para cima da realidade e que seu orçamento não chega nem perto de séries como “Game of Thrones”.

Lawrence também compartilhou mais alguns detalhes sobre a produção da série. Ele contou, por exemplo, que os roteiristas e diretores montaram uma cabine de discussões com especialistas de várias áreas — consultores de cegueira, profissionais de biologia evolutiva e experts em sobrevivência, por exemplo — para discutir como seria um futuro no qual quase toda a humanidade teria perdido a capacidade de enxergar.

Publicidade

O cineasta compartilhou também a dificuldade de filmar em locações remotas, muito distantes dos centros urbanos; uma das cenas de luta no primeiro episódio, por exemplo, teve as gravações estendidas por quatro dias por conta das dificuldades de deslocamento e gerenciamento de pessoal (entre atores, dublês e figurantes). Não é uma operação simples, obviamente.

A entrevista completa de Lawrence pode ser lida aqui.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ponto de carona do Waze Carpool em São Paulo

Waze Carpool ganha pontos de carona em São Paulo; em breve você poderá seguir assuntos no Twitter

Próximo Artigo
Bastion

Promoções do dia na App Store: Bastion, Forgotten Memories, PDF Plus e mais!

Posts Relacionados