O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Hacker que tentou chantagear a Apple é sentenciado a dois anos de prisão

Kerem Albayrak, de 22 anos, dizia ter acesso a uma grande quantidade de informações de contas armazenadas no iCloud e planejava tirar proveito disso
Privacidade - Apple
robert coolen / Shutterstock.com

A Agência Nacional de Crime do Reino Unido (National Crime Agency) soltou uma nota para a imprensa informando que, após investigação, um hacker que tentou chantagear a Apple foi sentenciado à prisão. As informações são do Business Insider.

Publicidade

Kerem Albayrak, de 22 anos, dizia ter acesso a uma grande quantidade de informações de contas armazenadas no iCloud e planejava tirar proveito disso. Inicialmente, ele exigiu US$75.000 em criptomoedas ou 1.000 cartões-presente de US$100 do iTunes da Maçã para se livrar dos dados.

Caso o seu pedido não fosse atendido, o hacker ameaçou redefinir 319 milhões de contas do iCloud, disponibilizando ainda todas as informações online.

O caso

Tudo começou em 12 de março de 2017, quando ele enviou um email à equipe de segurança da Apple alegando ter detalhes das contas iCloud que planejava vender online; uma semana depois, se filmou acessando duas contas — aparentemente aleatórias — do iCloud. Ele então publicou o vídeo no YouTube e enviou tudo para a equipe de segurança da Maçã e para alguns veículos da mídia. Dois dias depois, ele aumentou o pedido da recompensa para US$100.000.

A Apple, então, contatou os órgãos de segurança dos Estados Unidos e do Reino Unido — com a NCA liderando a investigação no país europeu.

No dia 28 de março de 2017, policiais da Unidade Nacional de Crime Cibernético da NCA prenderam Albayrak em sua casa (norte de Londres); com ele, diversos dispositivos foram apreendidos, incluindo telefone, computadores e HDDs1.

Os investigadores da NCA encontraram ainda registros telefônicos mostrando que Albayrak era o porta-voz de um grupo de hackers que se autodenominava “Família Turca do Crime”.

Publicidade

Segundo a agência, não havia sinais de que os dados das contas iCloud foram mesmo comprometidos. Aparentemente, as informações armazenadas por Albayrak eram, na verdade, de serviços de terceiros anteriormente vazados/invadidos, os quais estavam inativos.

A sentença

Em 2 de dezembro de 2019, Albayrak se declarou culpado. Na última sexta-feira (20/12) ele foi sentenciado a dois anos de prisão, 300 horas de trabalho não-remunerado e a um toque de recolher (monitorado eletronicamente) de seis meses.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone da App Store

Empresa diz ter “provas” de que Apple manipulou ranking da App Store

Próximo Artigo
AirPods

Latência dos AirPods Pro é menor que a dos modelos "comuns"

Posts Relacionados