O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple perde para Samsung em vendas de smartphones com telas OLED

Número de dispositivos equipados com a tecnologia deverá ultrapassar 600 milhões em 2020
iPhone X e Galaxy S9
iPhone X e Galaxy S9 / The Sun

Ontem (26/12), comentamos uma pesquisa da Counterpoint Research que coroava (oficialmente) o iPhone XR como o smartphone mais popular do ano. Enquanto esse modelo (que é equipado com uma tela LCD1) se saiu muito bem, tamanho sucesso não foi visto nas versões com displays OLED2 — no caso, os iPhones topos-de-linha.

Publicidade

De acordo com uma nova publicação da firma, a Apple perdeu a liderança do ranking de vendas de dispositivos com telas OLED (ou derivadas dela, como a AMOLED3) para a Samsung; mais precisamente, a gigante sul-coreana abocanhou 45% desse mercado, enquanto a Apple ficou em segundo com apenas 16%.

Apesar de destacar apenas a Samsung e a Apple, a CR afirma que as marcas chinesas estão vindo com tudo, uma vez que até mesmo seus dispositivos intermediários contam agora com telas AMOLED.

A Samsung continua sendo a principal fornecedora de smartphones [com telas OLED], no entanto, todas as marcas líderes lançaram seus flagships em 2019 com displays OLED ou AMOLED. Fabricantes chinesas como a Huawei, a OPPO, a Vivo e a Xiaomi agora adotaram painéis AMOLED em seus aparelhos intermediários (que vão de US$300 a US$500) para diferenciar seus produtos.

Com isso, a CR infere que o crescimento da implementação de telas AMOLED em dispositivos intermediários será notável, e que as vendas de dispositivos equipados com essa tecnologia deverão ultrapassar 600 milhões de unidades até o fim de 2020 — um crescimento de 46% em relação às vendas deste ano.

Publicidade

Embora o OLED seja a escolha preferida das marcas de smartphones, ainda existem alguns obstáculos que atrasam a adoção em massa desse tipo de display, como a capacidade de produção. Atualmente, somente a Samsung toma conta de quase 90% da fabricação total desses painéis no mercado.

Apesar disso, outras fabricantes como a BOE, a Tianma e a CSOT estão em transição rápida — mas poderão levar algum tempo para atingirem um bom volume. Além disso, a maioria das outras marcas de smartphones de entrada (que custam menos de US$200) continuarão usando telas LCD. Justamente por isso, a “popularização” do OLED em smartphones não deverá ocorrer nos próximos anos.

Até o momento, os rumores acerca da próxima geração de iPhones se desencontram quanto ao número e o material dos displays. Enquanto há a possibilidade de que a companhia lance quatro modelos (todos eles com telas OLED), também é esperado que o line-up da Maçã continue como é hoje: apenas os flagships sendo equipados com telas OLED — que, inclusive, poderá ganhar uma boa melhoria em 2020. Veremos…

via Gizmochina

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Site da Apple do Japão

Apple oferecerá descontos no Japão no dia 2 de janeiro

Próximo Artigo
Incêndios na Austrália

Apple fará doação para os esforços de contenção dos incêndios na Austrália

Posts Relacionados