O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Logo da Apple com Pencil
Poravute Siriphiroon / Shutterstock.com

Recorde: Apple fatura US$91,8 bilhões no 1º trimestre fiscal de 2020!

A Apple acaba de divulgar seus resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre fiscal de 2020, finalizado no dia 28 de dezembro — ou seja, englobando as vendas da Black Friday e do Natal.

Publicidade

O faturamento recorde da empresa foi de US$91,8 bilhões — acima da expectativa de US$85,5-89,5 bilhões. Já o lucro foi de US$22,2 bilhões (também recorde), enquanto os ganhos por ação diluída foram de US$4,99. Comparativamente, os resultados há um ano foram respectivamente de US$84,3 bilhões (ou seja, aumento de 9%), US$19,9 bilhões (+11,5%) e US$4,18 (+19,3%).

Neste trimestre fiscal, as vendas internacionais compreenderam 61% de todo o faturamento da Apple.

Eis os números por segmentos:

Publicidade
  • iPhone: US$55,9 bilhões (+7,7%)
  • Mac: US$7,1 bilhões (-4%)
  • iPad: US$5,9 bilhões (-11,9%)
  • Vestíveis, Casa e Acessórios: US$10 bilhões (+36,9%)
  • Serviços: US$12,7 bilhões (+17,5%)

Tim Cook, diretor executivo (CEO) da Apple, deu a seguinte declaração:

Estamos empolgados em informar a maior receita trimestral da Apple de todos os tempos, impulsionada pela forte demanda por nossos modelos de iPhone 11 e iPhone 11 Pro, e por recordes de todos os tempos de Serviços e Acessórios. Durante o trimestre de férias, nossa base ativa instalada de dispositivos cresceu em cada um de nossos segmentos geográficos e agora atingiu mais de 1,5 bilhão. Vemos isso como um poderoso testemunho da satisfação, engajamento e lealdade de nossos clientes — e um grande impulsionador de nosso crescimento em todos os setores.

Abaixo, a do diretor financeiro (CFO) Luca Maestri:

Nosso desempenho comercial muito forte alcançou um recorde de receita líquida de US$22,2 bilhões e gerou um fluxo de caixa operacional de US$30,5 bilhões. Também devolvemos quase US$25 bilhões a acionistas durante o trimestre, incluindo US$20 bilhões em recompras de ações e US$3,5 bilhões em dividendos e equivalentes, pois mantemos nossa meta de alcançar uma posição líquida de caixa neutra ao longo do tempo.

Olhando à frente para o segundo trimestre fiscal de 2020, a Apple prevê uma receita de US$60-63 bilhões, margem bruta entre 38% e 39%, gastos operacionais entre US$9,6 e US$9,7 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$250 milhões e uma taxa de impostos de aproximadamente 16,5%.

Publicidade

O conselho administrativo da Apple declarou um dividendo em dinheiro de US$0,77 por ação comum da companhia, pagável em 13 de fevereiro de 2020 a todos os acionistas registrados ao término dos negócios em 10 de fevereiro próximo.

A partir das 19h (pelo horário de Brasília), a Apple realizará uma conferência em áudio para falar desses números e responder perguntas da imprensa. Posteriormente, faremos uma cobertura completa com os destaques do que rolar por lá aqui no MacMagazine.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Stand da SVALT

SVALT lança stands para Macs; Nomad cria case para AirPods Pro

Próximo Artigo
Ícone do "Powebeats4"

iOS 13.3.1 traz ícone do "Powerbeats4 Wireless"

Posts Relacionados