Novo iPhone SE americano não será o mesmo vendido no Brasil Nada de "4,5G" no modelo americano

Anunciado agora há pouco pela Apple, o novo iPhone SE entrará em pré-venda nos Estados Unidos e em mais de 40 países/regiões nesta sexta-feira (17/4), porém o Brasil — como de costume — não faz parte dessa primeira leva.

Publicidade

Conforme noticiamos no artigo original, embora não haja previsão ainda de quando chegará ao Brasil, os preços oficiais já foram divulgados: R$3.700 (64GB), R$4.000 (128GB) e R$4.500 (256GB), isso quando pagos em até 12x.

Mesmo sendo, grosso modo, um iPhone com carcaça do 8 e componentes internos do 11, é possível que esse novo SE tenha que ser homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) antes de suas vendas serem liberadas em território nacional.

O modelo que virá para o Brasil é o A2296, o mesmo comercializado em boa parte da Europa e também na Austrália, por exemplo. Ele conta, entre outras, com suporte às bandas 3 (1.800MHz), 7 (2.600MHz) e 28 (700MHz APT) do 4G, que são as mais utilizadas pelas operadoras de telefonia celular brasileiras e permitem que o aparelho utilize o chamado “4,5G”.

Publicidade

Todavia, nos EUA a Apple venderá o modelo A2275 do iPhone SE, que até tem suporte às bandas 3 e 7, mas não à 28. Isso significa que ele funcionará no Brasil, mas não em sua plenitude. A situação é exatamente a mesma dos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max — conforme explicamos no vídeo abaixo:

Sendo assim, o ideal, se você for comprar um iPhone SE no exterior, é que opte pelo modelo europeu.

Com relação à garantia, a Apple não costuma “encrencar” com isso em se tratando de iPhones. Ou seja, se mesmo sabendo dessa limitação do 4G você optar comprar um nos EUA, não deverá ter problemas caso precise de assistência técnica para ele no Brasil.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…