O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

FaceTime

Apple pagará US$18 milhões em processo sobre “quebra” do FaceTime em iPhones antigos

A Apple firmou oficialmente um acordo para resolver uma ação coletiva na qual a empresa foi acusada de “quebrar” o FaceTime em iPhones rodando o iOS 6. De acordo com as informações, publicadas pelo Law3601, o acordo foi fechado em US$18 milhões.

Publicidade

O montante foi calculado com base nos mais de 3,6 milhões de dispositivos que foram (supostamente) afetados pelo problema; 90% dos membros da ação coletiva receberão a compensação de exatos… US$3 (sim, pouco mais de R$15). Além disso, 30% do valor total será direcionado para o conselho de classe, enquanto os dois autores originais da ação receberão US$7,5 mil cada.

Vale lembrar que, há alguns dias, a Apple se livrou de um processo semelhante no estado americano da Flórida; contudo, um grupo de usuários na Califórnia ainda aguardava pelo acordo por achar que as medidas adotadas pela companhia em 2013 (com o lançamento do iOS 7) prejudicaram intencionalmente consumidores em benefício de questões internas da empresa.

O caso

Como explicamos em ocorrências passadas, o processo alega que a Apple obrigou donos de iPhones a atualizarem seus aparelhos para o iOS 7 (ou, em alguns casos, adquirirem um dispositivo novo compatível com o sistema operacional) para evitar custos “desnecessários” com servidores e possíveis infrações de patentes.

Até 2010, a Maçã usava dois métodos diferentes no funcionamento do FaceTime: um que criava uma conexão direta entre dois iPhones e outro que enviava os dados a partir de servidores de empresas como a Akamai Technologies.

Publicidade

O primeiro método, no entanto, foi acusado de infringir patentes da VirnetX (outro imbróglio que também foi resolvido neste ano), fazendo com que a empresa migrasse para o segundo. Em um ano, a Apple estava pagando US$50 milhões à Akamai, dando a ela motivos suficientes para desenvolver uma terceira tecnologia, a qual foi lançada no iOS 7.

Além de forçar a quebra do FaceTime nos dispositivos com iOS 6 (que não mais funcionariam usando os métodos antigos), usuários alegaram que a empresa economizou dinheiro às suas custas, uma vez que não precisaria mais oferecer suporte a esses usuários.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Coronavírus

iOS 13.4.5 vira 13.5 beta e inclui API com alerta de exposição ao Coronavírus [atualizado 3x]

Próximo Artigo
Portas Thunderbolt 3 do MacBook Pro

Protocolo DisplayPort 2.0 será compatível com USB4, permitindo conexão de monitores 16K

Posts Relacionados