Com foco nas telas, analista reúne (possíveis) especificações dos “iPhones 12” em novo relatório Será que teremos os primeiros iPhones com telas XDR?

Render da família do "iPhone 12"

A esta altura, já são tantas fontes de rumores e especulações que pode ser um tanto confuso tentar acompanhar as notícias sobre a família do “iPhone 12”. Mas nada temam: Ross Young chegou para ajudar.

Publicidade

O analista do site Display Supply Chain Consultants publicou hoje uma lista com as principais especificações dos quatro modelos de “iPhone 12” que a Apple deverá lançar no segundo semestre. A maioria das informações já eram conhecidas (ou rumorejadas, no caso), mas Young trouxe também um bocado de detalhes focados na sua área de atuação: a das telas.

Seja com dados novos ou já conhecidos, é sempre bom ter as informações organizadas da seguinte forma, numa tabelinha fácil de ler:

Em termos de novidades, vale notar que a Apple adotará múltiplas fornecedoras para as telas dos “iPhones 12”. Já sabemos que os quatro modelos deverão ter painéis OLED1, mas o “iPhone 12 Max”, de acordo com Young, será equipado com componentes da BOE e da LG Display; os demais modelos terão displays da Samsung, como os iPhones 11 Pro.

A camada sensível ao toque dos aparelhos também terá, aparentemente, variações dentro da linha: o “iPhone 12” e o “iPhone 12 Pro Max” (o modelo mais barato e o mais caro, portanto) terão a camada integrada na própria tela em si (com a tecnologia Y-OCTA, da Samsung), enquanto os componentes nos outros dois iPhones existirão em uma camada separada.

Young citou ainda um elemento diferenciador dos aparelhos “Pro” na futura linha: aparentemente, eles serão dois dos primeiros smartphones equipados com telas OLED flexíveis com profundidade de cores de 10 bits — capazes de reproduzir muito mais tons e gradações, com imagem mais nítida e vibrante.

O analista também ventilou a possibilidade de a Apple divulgar as telas dos “iPhones 12 Pro” como painéis XDR, assim como o seu monitor profissional. Entretanto, as telas da Samsung hoje ainda não são capazes de chegar às especificações da designação XDR (1.000 nits de brilho, 1.600 nits de brilho máximo, contraste de 1 milhão para 1, espaço amplo de cores P3) — portanto, caso divulgue os futuros iPhones mais caros como tendo telas “XDR”, a Apple terá de mudar as especificações do que é um display desse tipo.

Sobre as demais especificações, nós já ouvimos falar: ao que tudo indica, os “iPhones 12” mais baratos trarão telas de 5,4/6,1 polegadas, suporte a 5G sem mmWave, câmera traseira dupla e 4GB de RAM2. Enquanto isso, os “iPhones 12 Pro” deverão chegar com painéis de 6,1/6,7 polegadas, suporte a 5G com mmWave, câmera traseira quádrupla com sensor LiDAR e 6GB de RAM.

Young aposta que os novos iPhones, por conta de um atraso no início da produção, serão lançados mais tarde que o normal — possivelmente em outubro, e não em setembro. Apesar disso, o analista aposta que os aparelhos representarão um dos lançamentos mais bem-sucedidos da história recente da Apple, por conta do 5G, da linha totalmente em OLED e dos preços partindo (possivelmente) de US$650.

Publicidade

Será?

via MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…