Produção do “iPhone 12” começará somente entre julho e agosto; investimento da Apple em telas microLED é detalhado Os aparelhos poderão *não* ser apresentados em setembro, como é tradicional

Render da família do "iPhone 12"

Que os quatro modelos do “iPhone 12” chegarão em algum momento do segundo semestre, disso todo mundo já sabe. A questão é quando: geralmente, novos smartphones da Apple são apresentados ao mundo no início de setembro e colocados no mercado uma semana depois; com a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), entretanto, esse cronograma poderá ser alterado.

Publicidade

De acordo com o DigiTimes, provavelmente isso que acontecerá. Segundo fontes ouvidas pelo site, a cadeia de produção dos “iPhones 12” entrará em ritmo normal somente em julho — ou até mesmo agosto. Isso representa um certo atraso em relação à agenda habitual da Apple: geralmente, novos modelos de iPhones já estão com a produção iniciada em maio ou no início de junho.

Isso significa que, pelo visto, os “iPhones 12” vão chegar ao mercado um pouco depois do tradicional mês de setembro, talvez em outubro ou novembro. A reportagem cita especificamente a produção do “iPhone 12 Max”, de 6,1 polegadas (não confundir com o “iPhone 12 Pro Max” de 6,7 polegadas), mas é de se crer que o ritmo de produção esteja sendo acompanhado pelos demais modelos da futura linha.

O DigiTimes costuma não ser um veículo 100% confiável de rumores sobre produtos da Apple, mas tem um bom histórico quando o assunto tem a ver com a cadeia de produção da empresa — portanto, é provável que tenhamos de aguardar algumas semanas a mais pelos próximos iPhones.

Investimento em microLED

Já falamos aqui recentemente sobre um investimento de quase NT$10 bilhões (~R$1,8 bilhão) que a Maçã deverá fazer para a construção de uma fábrica de telas em Taiwan. Pois ontem o CENS trouxe mais informações sobre a iniciativa.

De acordo com a reportagem, a Apple terá duas parceiras na empreitada: a produtora de LEDs Epistar e a fabricante de painéis LCD AU Optronics. A nova fábrica, localizada no Parque Científico de Hsinchu, representará uma expansão das operações da Maçã no local; a empresa já enviou uma equipe de desenvolvimento ao lugar para negociar detalhes.

Publicidade

Quando pronta, a fábrica produzirá telas Mini-LED e microLED — duas tecnologias distintas, mas que deverão equipar boa parte dos produtos da Apple ao longo dos próximos anos. O Mini-LED, mais simples de se produzir, terá a prioridade inicial e deverá chegar a vários dispositivos da empresa já em 2021; o microLED, por outro lado, deverá estrear no Apple Watch e chegar a outros produtos num prazo mais distante.

via MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…