O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Esqueça os atalhos: recuperação do macOS mudará em Macs com chips da Apple

Existem muitas — literalmente dezenas — de formas de iniciar o seu Mac. Coloque nesse bolo opções como inicialização em modo de segurança, por CD/DVD/pendrive/cartão SD, para realizar um teste/diagnóstico de hardware e alguns mais famosos como, por exemplo, a recuperação do macOS.

Publicidade

Cada uma dessas formas exige que você ligue o Mac com uma combinação diferente de teclas pressionadas. E, se você não é maníaco por atalhos, dificilmente lembrará de todas elas na hora que precisar.

Contudo, nos futuros Macs equipados com chips da Apple, todas essas combinações de inicialização serão jogadas no lixo em prol de uma única — e não poderia ser mais simples! Seja para recuperar o macOS ou para ter acesso ao modo de disco de destino (target disk mode — mais sobre ele, abaixo), você terá que se lembrar de apenas uma coisa: pressionar o botão de ligar o Mac por alguns segundos mais do que o normal.

macOS Recovery em Macs com chips da Apple

Ao fazer isso, você se deparará com a tela acima. Nela, escolherá exatamente o que deseja fazer. E, aqui, vai uma mudança importante.

Publicidade

O modo de disco de destino, que transforma seu Mac em um “disco rígido externo” dando então acesso aos dados dele, também será substituído pelo modo compartilhamento de Mac (Mac sharing). Na prática, em vez de compartilhar o disco como um volume local montável que precisa ser conectado diretamente a outro Mac, essa opção configura um compartilhamento de arquivos de rede SMB — o qual exige a autenticação do usuário, tornando-o mais seguro.

O modo proteção de dados (que nasceu com dispositivos iOS) também estará disponível em Macs rodando chips da Apple, graças ao suporte à criptografia acelerada por hardware incorporado nos SoCs1 da Maçã. Tal recurso permite a criptografia completa do volume de dados por padrão, evitando que dispositivos roubados sejam invadidos para obter acesso às informações do usuário.

Vale notar que ainda será possível ativar o FileVault para vincular essa criptografia a uma determinada conta — recurso esse já suportado em Macs com chips da Intel, desde que eles também tenham o chip de segurança T2, da Apple.

Publicidade

A sessão da WWDC20 sobre o assunto informou também que os Macs com os (até agora chamados de) Apple Silicon incluirão uma partição oculta da recuperação do sistema, a qual poderá ser usada para reinstalar o macOS e a própria recuperação do sistema, se esses volumes estiverem danificados.

Boas novidades, não?

via SixColors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Novo Game Center

Apple quer dar nova vida ao Game Center no iOS/iPadOS 14, no macOS Big Sur e no tvOS 14

Próximo Artigo

Vídeo: falamos com 3 ganhadores do Swift Student Challenge da WWDC20!

Posts Relacionados