Apple começa a remover jogos não-licenciados na China

Ícone da App Store

Como esperado, a Apple deu início à varredura de jogos não-licenciados na China após sofrer pressão do governo chinês para que a App Store siga as diretrizes da legislação local. As informações são do Financial Times1.

Publicidade

Na semana passada, informamos que essa decisão foi tomada após a China alertar a Apple que jogos pagos ou que possuem compras internas devem ser revisados pela Administração Geral de Imprensa e Publicação (AGIP), encarregada de aprovar ou não a distribuição desses softwares.

Nesse sentido, desenvolvedores chineses tinham até ontem, 30 de junho, para enviar à Apple as respectivas licenças emitidas pelo órgão sobre seus jogos; contudo, nem todos cumpriram com o prazo, resultando no congelamento de atualizações e a consequente remoção desses softwares da App Store.

Ainda não se sabe ao certo como a Apple conseguiu contornar a lei chinesa, criada em 2016, por tanto tempo. A suspeita, porém, é que os legisladores chineses faziam vista grossa para a situação até a relação comercial entre o país e os Estados Unidos esquentar.

Publicidade

A Apple está assumindo riscos relativamente altos na China, porque fornece serviços de alto valor agregado, enquanto outras empresas estrangeiras deixaram esse setor.

Já do lado da Apple, a justificativa era de que tais jogos poderiam ser distribuídos na sua loja enquanto os desenvolvedores aguardavam a emissão das licenças. Alguns desenvolvedores, inclusive, pararam de disponibilizar seus trabalhos na App Store chinesa, ou então removeram a compra interna dos jogos assumindo que eles poderiam ser removidos eventualmente.

Fato é que a mudança poderá custar até US$879 milhões para a Maçã, uma vez que cerca de 60 mil jogos na China são pagos ou oferecem compras internas — e apenas 43 mil já foram licenciados pelo órgão regulador chinês.

via iMore

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…