O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Anunciantes estão insatisfeitos com novas regras de privacidade do iOS 14

Usuários do Velho Mundo precisarão conceder permissão a trackers duas vezes

Não é nenhuma novidade que, a cada ano, a Apple adiciona novos recursos nos seus sistemas operacionais para aprimorar a privacidade e reduzir a ação de trackers, cookies e outros elementos usados por anunciantes para seguir usuários pela internet. Com o iOS 14, não será diferente — mas as novidades anunciadas pela Maçã já estão causando polêmica.

Publicidade

De acordo com a Reuters, um grupo de 16 anunciantes digitais europeus criticou algumas mudanças implementadas pela Apple no seu novo sistema operacional móvel — todas referentes, claro, às novas regras de privacidade que chegarão no update.

Explico: no iOS 14, qualquer aplicativo que queira rastrear o usuário para exibir anúncios direcionados a ele precisará receber essa permissão individualmente — diferentemente de antes, quando havia apenas uma opção global pela qual o usuário poderia permitir ou negar a ação dos trackers em todos os sites e apps.

Pop-up do iOS 14 onde o usuário pode conceder ou negar acesso aos trackers em aplicativos
Popup do iOS 14 pelo qual o usuário pode conceder ou negar acesso aos trackers em aplicativos.

É aí que mora o problema. De acordo com os anunciantes do Velho Mundo, a União Europeia já tem uma regra clara para o rastreamento de usuários: dentro das diretrizes do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), apps e sites precisam do consentimento do usuário para fazer o uso de trackers. Ou seja, no iOS 14, os usuários europeus precisarão conceder duas permissões do tipo: uma no aplicativo em si (para o RGPD), e outra a nível de sistema (para o iOS).

Os anunciantes afirmam que a decisão da Apple vai contra o sistema da indústria de propagandas, e que o fato de os usuários precisarem conceder acesso duas vezes causará a impressão de que aquele ato é perigoso ou danoso — levando, assim, a um maior número de recusas e enfraquecendo a indústria. Segundo a matéria, o Google e o Facebook apoiam alguns dos anunciantes dentro do grupo queixoso.

Publicidade

Em contraponto, a reportagem citou uma sessão realizada na WWDC20, na semana passada, na qual engenheiros Apple lembraram que anúncios que não rastreiam o usuário não precisam de permissão para aparecer. Anunciantes que adotem esse modelo poderão ter acesso a uma ferramenta gratuita da empresa, a ser disponibilizada em breve, pela qual as empresas poderão acompanhar a efetividade das suas campanhas.

Vamos ver, portanto, como essa situação desenrolar-se-á.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Google Play e App Store

App Store lucrou quase o dobro que o Google Play durante o 1º semestre de 2020

Próximo Artigo
Caixa do iPhone 11 Pro

Apple consulta usuários sobre os carregadores que vêm com seus iPhones

Posts Relacionados