O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Google Chrome logo cortado

Chrome 86 poderá trazer ganhos de até 2h de bateria

Em breve, num Mac perto de você

A fama de glutão de bateria do Chrome vem de longe, e não é infundada: o navegador, especialmente quando tem várias abas rodando ao mesmo tempo, representa um abalo e tanto para a longevidade do seu dispositivo — seja laptop, tablet ou smartphone — longe da tomada. Mas uma novidade da versão 86 do navegador, atualmente em testes, poderá mudar (ou ao menos mitigar) essa inglória notoriedade.

Publicidade

De acordo com o TheWindowsClub, a versão de testes do browser traz um recurso experimental que reduz significativamente a sua exigência por memória (e, portanto, o gasto de bateria).

Trocando em miúdos, o Chrome 86 limita a atividade de temporizadores JavaScript em abas inativas — com a mudança, os temporizadores (que servem a funções como checar a posição de rolagem numa página, analisar a interação com anúncios e enviar relatórios) só poderão agir uma vez por minuto.

Em um experimento, engenheiros do Google mediram o consumo de bateria do Chrome com 36 abas abertas em plano de fundo e uma aba “vazia” em primeiro plano. Com o recurso de limitação do JavaScript ativado, o navegador conseguiu dar ao dispositivo duas horas extras de bateria — um ganho de 28% em relação à versão comum do browser.

Os engenheiros fizeram testes também em outros cenários. Em um deles, o Chrome manteve 36 abas abertas em plano de fundo e um vídeo no YouTube rodando em tela cheia, em loop; neste caso, a economia de bateria foi de aproximadamente 36 minutos.

Se a descrição do recurso lhes soa familiar, é porque ela é: a Apple, já há alguns anos, implementa uma limitação muito semelhante no Safari, impedindo que temporizadores JavaScript ajam ao bel-prazer dos desenvolvedores em abas inativas. Os testes do Google, inclusive, usaram o navegador da Maçã como ponto de comparação — e o Safari continuou sendo melhor que o Chrome no consumo de bateria, mesmo com o novo recurso.

Publicidade

Ainda assim, a novidade pode ser muito boa para quem prefere usar o browser de Mountain View. Ela será implementada no macOS, no Android, no Windows e no Linux (e não no iOS, por conta do motor de renderização diferente), mas ainda não se sabe exatamente quando o Chrome 86 chegará aos consumidores finais.

via ZDNet

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
YoPuppet

Promoções do dia na App Store: YoPuppet: AR Hand Puppet Show, NVSUAL Photo Filters & Effects, Image Cleaner e mais!

Próximo Artigo
Tom Hanks em "Greyhound"

Tom Hanks lamenta que "Greyhound" estreará no Apple TV+; serviço terá séries baseadas na obra de Maurice Sendak

Posts Relacionados