Apple Pay passa a ser aceito em ônibus de Curitiba

Novos validadores do sistema de transporte coletivo em Curitiba

Após alguns transportes públicos das capitais de São Paulo e Rio de Janeiro passarem a aceitar o Apple Pay como forma de pagamento, agora foi vez de a capital do Paraná, Curitiba, modernizar esse processo.

Publicidade

De acordo com o portal do Servidor de Curitiba, a URBS (uma empresa de economia mista que controla o sistema de transporte público da cidade de Curitiba) iniciou a instalação de novos validadores nas estações-tubo para aceitar métodos de pagamento contactless, ou seja, sem contato/por aproximação.

Até o momento, foram instalados 153 dos 2.093 novos equipamentos — sendo 109 deles em estações-tubo e 44 em ônibus. A expectativa é que eles estejam disponíveis para os passageiros da capital dentro de 120 dias. O presidente da URBS, Ogeny Pedro Maia Neto, comentou a novidade:

A instalação vai trazer uma série de facilidades para usuários do transporte da capital e permitir avanços na integração de linhas.

Como destacado pelo executivo, essa mudança proporcionará a integração das linhas de ônibus da capital paranaense, uma vez que os passageiros de outros sistemas poderão usar apenas um cartão para pagamento da tarifa — possibilitando, portanto, o deslocamento para Curitiba a partir de uma cidade da região metropolitana e vice-versa.

Publicidade

Além da opção de pagamento com o Apple Pay (que usa seu cartão de crédito/débito cadastrado no iPhone ou no Apple Watch), passageiros também poderão usar cartões de débito e crédito com tecnologia de pagamento por aproximação. Nesses casos não é necessário digitar senha do cartão, uma vez que a compra é feita de forma automática.

Semelhantemente, usuários do Android Pay e do Samsung Pay poderão usar esses serviços para adquirir passagens da mesma forma; também será possível comprar créditos e recarregar o cartão transporte por meio de apps.

Outra novidade do sistema é a autenticação por biometria facial para comprovar a identidade de passageiros isentos, a fim de evitar fraude quanto à utilização do benefício. Nesse sentido, quando um usuário isento passar o cartão na catraca, o sistema registrará três fotos, as quais serão processadas e validadas com as informações do sistema.

Publicidade

Por fim, a URBS afirmou que o novo sistema também poderá ser usado para “ampliar a tarifa mais barata fora dos horários de pico” — será possível, por exemplo, “criar tarifas mais baratas ou de valor diferente para determinados dias da semana e feriados ou para determinados trechos ou destinos”.

dica do Fabio Arimori

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…