O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Qualcomm promete recarregar baterias de smartphones em 15 minutos com nova tecnologia

iPhones, entretanto, ficarão de fora
Qualcomm Quick Charge 5

Os iPhones até que recarregam num ritmo satisfatório caso você use um adaptador de tomada de 18W (incluso com os modelos 11 Pro, mas cobrado à parte para todos os outros) — algo em torno de 30 minutos para chegar à metade da capacidade da bateria, e pouco mais de 1h30 para a carga completa.

Publicidade

Caso a Qualcomm cumpra uma promessa feita hoje, entretanto, a Apple terá muito trabalho a fazer nos seus laboratórios de engenharia. A empresa anunciou o Quick Charge 5, tecnologia embarcada nos futuros chips Snapdragon que permitirá aos smartphones ter suas baterias carregadas de 0% a 100% em nada mais do que 15 minutos! 😳

O cálculo é feito com uma bateria de 4.500mAh — a efeito de comparação, o iPhone 11 Pro Max tem uma bateria de 3.969mAh. Segundo a Qualcomm, os aparelhos poderão chegar a 50% de carga em apenas 5 minutos de tomada; a nova tecnologia pode atingir 100W de potência e é até 70% mais eficiente do que a Quick Charge 4, de 2017.

Tecnologia Quick Charge 5, da Qualcomm

Obviamente, as primeiras questões em relação a uma recarga tão rápida são quanto à temperatura e à durabilidade da bateria. O primeiro assunto não deverá ser uma preocupação, de acordo com a Qualcomm: as baterias poderão ficar até 10ºC mais frias em relação àquelas carregadas com o Quick Charge 4.

A durabilidade dos componentes é uma questão um pouco mais incerta: quando perguntado sobre o assunto, o diretor de produto da Qualcomm, George Paparrizos, disse que o Quick Charge 5 não representará uma perda para a durabilidade das baterias. Isso só poderá ser conferido, entretanto, quando chegarem os primeiros smartphones equipados com a tecnologia.

O Quick Charge 5 é compatível com os processadores Snapdragon 865 e 865 Plus, e os primeiros aparelhos equipados com a tecnologia deverão ser anunciados ainda neste trimestre. A Apple, claro, ficará de fora — resta, portanto, torcer para que os engenheiros de Cupertino estejam atentos nas manchetes para oferecer algo parecido em breve.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Aplicativo Alexa para iOS

Alexa para iOS ganha nova interface para priorizar serviços nativos

Próximo Artigo
Acessibilidade na Apple

Veja como uma pessoa com deficiência visual usa o iPhone

Posts Relacionados