O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPad mini original e iMac de 2011 entram para a lista de produtos clássicos da Apple

iPad mini com o iOS 7 por vários ângulos

E o ciclo da vida continua em Cupertino. Hoje, dois produtos entraram na lista de produtos clássicos da Apple: o iPad mini original (2012) e o iMac de 21,5 polegadas (final de 2011).

Publicidade

Para quem não conhece o ciclo dos produtos da Maçã, eles são considerados clássicos cinco anos após o encerramento das suas vidas; a partir daí, a empresa não tem mais a obrigação de prestar suporte a eles — mas ainda pode fazê-lo mediante a disponibilidade de peças de reposição (exceto na Turquia ou no estado americano da Califórnia, onde o suporte neste período ainda é obrigatório).

No sétimo aniversário de descontinuação (ou seja, dois anos após tornar-se clássico), um produto da Maçã passa a ser considerado obsoleto — e aí, definitivamente não há mais suporte ou peças de reposição para ele nos canais oficiais ou autorizados da empresa. Neste caso, se o seu produto apresentar algum problema, o jeito é apelar a uma assistência técnica não-autorizada.

Se você tem um iPad mini original ou um iMac de 21,5″ (final de 2011), portanto, ainda pode tentar o suporte oficial da Apple para alguns tipos de reparo (mas sem garantia de atendimento); daqui a dois anos, entretanto, isso não será mais possível de forma nenhuma.

Publicidade

A lista completa de produtos clássicos e obsoletos da Apple pode ser conferida aqui. E assim caminha a humanidade…


Miniatura do iPad mini de sexta geração
iPad mini de Apple Preço à vista: a partir de R$5.579,10
Preço parcelado: em até 12x de R$516,58
Cores: cinza espacial, rosa, roxo ou estelar
Capacidades: 64GB ou 256GB
Lançamento: setembro de 2021
Geração: 6ª geração

iMac de 27", modelo 2020
iMac de 27″ de Apple Preço à vista: a partir de R$21.824,10
Preço parcelado: em até 12x de R$2.020,75
Lançamento: agosto de 2020

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Tim Cook

Valor de mercado da Apple sobe quase R$1 trilhão de ontem para hoje

Próximo Artigo
Tim Cook

Tim Cook diz que Apple não compra empresas para reprimir competição — ao contrário das concorrentes

Posts Relacionados